APURAÇÃO

Jovem de 22 anos foi morta pela ex-namorada, esclarece o 5º DP

O 5º Distrito Policial de Jundiaí esclareceu, em menos de 12 horas, a autoria do assassinato da repositora Alicia Jenielba Pereira dos Santos, de 22 anos, na rua João Manzan, no Jardim das Tulipas, por volta das 5h30 desta quinta-feira (11). Duas pessoas foram identificadas, incluindo a ex-namorada da vítima, apontada como autora dos disparos. Alicia foi baleada na boca e nas costas. A arma do crime foi apreendida, além da moto usada pela dupla, que está foragida.

A jovem era natural de Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco, e morava sozinha em Jundiaí há aproximadamente três meses, no mesmo bairro, na rua Thereza Christina Togni Rezzaghi. Vivia em uma casa nos fundos, no número 112, e praticamente não tinha contato com vizinhos.

Um deles, proprietário de um bar na mesma rua, contou que passou no local do crime cerca de 20 minutos após a jovem ser levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Disse que um conhecido comentou que encontrou o corpo do chão e chegou a medir o pulso de Alicia, sem perceber que ela havia sido vítima de disparos de arma de fogo.

Investigação
O caso foi registrado como homicídio consumado no Plantão Policial. Titular do 5º DP, o delegado Marcos Luchesi Farias, que respondia pela unidade plantonista durante a madrugada, determinou que policiais de sua equipe iniciassem diligências imediatas para esclarecer a autoria. Logo no começo da manhã, o setor de inteligência do 5º DP (Tiago, Fábio, Aline, Helena e Ivanildo), supervisionado pelo investigador-chefe Aparecido, conseguiu importante informação sobre uma possível suspeita, identificada posteriormente como Silvana Souza, de 23 anos, ex-namorada de Alicia.

Trabalhando em conjunto com escrivães da unidade (Rodrigo, Vanusa, Paulo e Roberta), os policiais da equipe do delegado Marcos Luchesi foram até o local de trabalho da investigada, em Louveira, e descobriram que ela não aparecia ali há alguns dias.
Resolveram, então, ir à casa de Silvana e foram informados de algo que aumentou ainda mais a suspeita contra ela. Segundo uma testemunha, a moradora não aceitava o fim do namoro com Alicia e saiu com um amigo, identificado como Rodrigo Coelho, 31, de moto, ainda de madrugada, minutos antes de a pernambucana ser morta a tiros.

Voltou cerca de uma hora depois, dizendo que iria para São Paulo, e deixou a moto na residência, que foi apreendida pelos policiais. A testemunha também indicou o endereço de Rodrigo, onde uma arma de fogo foi achada durante buscas feitas logo em seguida pelo setor de inteligência do 5º DP. Marcos Luchesi Farias irá requerer agora a prisão temporária dos dois acusados. Pelo rápido esclarecimento da autoria, o 5º DP, que é responsável pela apuração de crimes no Jardim das Tulipas, espera que a dupla seja presa antes mesmo da apreciação do pedido do delegado pelo Poder Judiciário.

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *