MÚSICA ERUDITA

Teatro Polytheama recebe o trio Tinetti, Montanha e Suetholz

A Sociedade Jundiaiense de Cultura Artística (SJCA) apresenta amanhã, às 16h, no Teatro Polytheama, os Concertos SJCA 2018, com o Trio Tinetti, Montanha e Suetholz. A entrada é gratuita. O trio é formado por Gilberto Tinetti, no piano, Luis Afonso Montanha, no clarinete, e Robert Suetholz, no violoncelo. O programa inclui Ludwig Van Beethoven – Trio opus 11 e Johannes Brahms – Trio opus 114. Nome de especial destaque no panorama musical brasileiro, Gilberto Tinetti nasceu em São Paulo em 1932. Em 1957 passou a estudar em Paris com Magda Tagliaferro. Seus concertos aconteceram em vários países da Europa, nos Estados Unidos e na América Latina. No Brasil se apresenta regularmente em recitais, concertos com orquestra e música de câmara.

Em 1975, foi um dos fundadores do Trio Brasileiro, ao lado de Erich Lehninger e Watson Clis, com mais de 30 anos de atividades ininterruptas. Recebeu por 3 vezes o Prêmio Carlos Gomes. Foi diretor e professor dos Seminários de Música Pró-Arte de São Paulo, tendo sido professor do Departamento de Música da ECA-USP por mais de 20 anos. Apresenta na Rádio Cultura FM de São Paulo o programa “Pianíssimo”, voltado para o repertório pianístico.

LEIA TAMBÉM: Cine Paineiras exibe clássicos do cinema em junho; confira toda a programação

Luis Afonso Montanha é, atualmente, primeiro clarinetista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e integra como clarinetista e claronista os grupos: Quinteto de Clarinetes “Sujeito a Guincho”, “Duo Herr- Montanha”, “Duo Clarones” (com o Prof. Henri Bok – Holanda), Quarteto “Tetralogia”, Quarteto de Clarinetes ClarinETC”, o “Trio de Palhetas Opus Brasil” e o Grupo “QuartaD”. Desde 1992, é professor de clarinete no Departamento de Música da ECA-USP.

Montanha nasceu em Americana, onde iniciou seus estudos, e graduou-se pela Unesp em 1991, com o professor doutor Maurício Loureiro, recebendo orientações também de Márcio Beltrami, Sérgio Burgani, Roberto Pires, Luiz Carneiro, Anthony Pay (Inglaterra) e Karl Leister (Alemanha).
Durante 1995 e 1996 realizou o Curso de Aperfeiçoamento Profissional em clarinete e clarone, obtendo a nota mais alta pelo Conservatório de Roterdam (Holanda), com os professores Walter Boeykens e Henri Bok, recebendo o Prêmio de melhor aluno do Conservatório neste biênio.

Detentor de vários prêmios, entre os quais: Jovens Instrumentistas do Brasil (1987 e 1988), Jovens Solistas da OSESP (1988 e 1989), Jovens Solistas da OSPA (1988), Prêmio Eldorado de Música (1993 e 1995), Prêmio ESSO de Música (Holanda – 1996), Prêmio Sharp de Música (1997). Montanha é regularmente professor convidado em Festivais, bem como tem grande atuação como solista e camerista, apresentando-se no Brasil, Europa e Estados Unidos, destacando-se importantes estréias do repertório do século XX, para clarinete e clarone. Montanha é Doutor em Música pela UNICAMP, na área de Práticas Interpretativas, e é artista apoiado pela Selmer-Paris.

Natural de Milwaukee, Wisconsin, Estados Unidos, Robert Suetholz trabalhou sob orientação de George Sopkin, membro-fundador do Quarteto Fine Arts, Wolfgang Laufer, atual violoncelista do mesmo quarteto e Uzi Wiesel, violoncelista do Quarteto de Cordas de Tel-Aviv, Israel. Durante o ano de 1997 obteve o seu Mestrado em Violoncelo, sob a orientação de Hans Jørgen Jensen, da Universidade de Northwestern, em Chicago (EUA). Residindo no Brasil desde 1985, foi spalla dos violoncelos das orquestras sinfônicas da USP, do Estado de São Paulo e da Sinfonia Cultura – Orquestra da Rádio e TV Cultura. É professor de violoncelo no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

 

O trio é formado por Gilberto Tinetti, no piano, Robert Suetholz, no violoncelo, e Luis Afonso Montanha, no clarinete

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comentário Sobre: “Teatro Polytheama recebe o trio Tinetti, Montanha e Suetholz

  1. Está na hora de começar a organizar eventos com participações de artistas e músicos de Jundiaí. JJ, também, já passou da hora de renovar no que diz respeito a coberto de eventos na cidade. Sabado, grande evento do Moto Clube com participação de 3 (três) bandas maravilhosas; ontem (domingo) um grande evento Quintal da Verinha, com bandas sensacionais animando o evento, o que prova, que Jundiaí tem espaço para todos, embora só se procura prestigiar gente de fora. Que tal começar a mudar o foco?

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *