COPA DO MUNDO

A Copa do Mundo começou! E esportistas jundiaienses acreditam no hexa da seleção

Começa hoje, ao meio-dia, mais uma Copa do Mundo – a 21ª desde 1930. E o Jornal de Jundiaí ouviu alguns importantes nomes do esporte bretão nascidos ou que fizeram história em Jundiaí. Se depender da opinião deles, a seleção brasileira tem tudo para voltar da Rússia com a sexta estrela bordada no peito da amarelinha. Ricardo Narusevicius, o Diabo Loiro, atacante que marcou história no Paulista entre 1981 e 1985, se mostra otimista.

“Se a seleção brasileira não sofrer nenhuma lesão, é grande favorita para levantar a taça. A Alemanha é sempre forte, mas estou acreditando muito na Bélgica. Acho que vai chegar bem, surpreender. A França também deve chegar bem. Acredito que fica entre essas”, diz o ex-jogador, ex-técnico e terceiro maior artilheiro da história do Galo, com 72 gols, segundo o historiador Ivan Gottardo.

Atual treinador do Paulista, Sérgio Caetano também aposta na seleção brasileira e, mais do que projetar, deseja uma final entre Brasil e Argentina. “É um clássico. E eu, como brasileiro, tenho que apostar no Brasil”, pontua o treinador.

LEIA TUDO SOBRE JUNDIAÍ E A COPA DO MUNDO

UM OLHO NO PEIXE… :  COMO OS JUNDIAIENSES QUE VÃO TRABALHAR DURANTE OS JOGOS DO BRASIL ASSISTIRÃO À COPA?

VAI TER COPA? ALGUNS JUNDIAIENSES NÃO ESTÃO NEM AÍ

 COMERCIANTES DEVEM AGIR CONFORME A NECESSIDADE NO MUNDIAL

ELEIÇÕES COPA E FESTAS JUNINAS REDUZEM RITMO DE VOTAÇÕES NO CONGRESSO

 CAMPANHA ELEITORAL EM JUNDIAÍ SÓ COMEÇA DEPOIS DA COPA

>> O TEXTO CONTINUA DEPOIS DA ARTE <<

Rafael Bracalli, goleiro campeão da Copa do Brasil com o Galo em 2005, coloca Argentina, Alemanha e Portugal como as seleções que podem impedir o hexa da equipe de Tite na Rússia. “A Argentina tem o Messi, apesar de toda a desorganização da equipe. É um jogador que transforma o jogo em um lance.” O camisa 1 do Paulista em 2005 destaca ainda que o excesso de confiança pode atrapalhar o Brasil dentro de campo. “Até agora o Tite está sabendo controlar isso”, pontua.

LEIA TAMBÉM MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O ESPORTE

O jornalista e apresentador da Rádio Difusora, Adilson Freddo, também pede cautela, apesar do bom futebol apresentado pela seleção. “Estou otimista, mas se trata de futebol. Então temos que ter cautela.” Diego Fernandes, atacante e maior artilheiro do Campeonato Amador de Jundiaí, também acredita no trabalho do treinador. “O time é muito bom, e o Tite conseguiu fazer com que uma parte da torcida se reaproximasse dos jogos.” Rodrigo Alves, técnico multi-campeão no Amador, destaca a importância do trabalho do treinador, que é fundamental na força da equipe. “O Tite achou o jeito de jogar, e os jogadores jogam pra ele. Faz muita diferença.”

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *