NOTÍCIAS
ÁUDIOS
PROGRAMAÇÃO
APRESENTADORES
PEÇA SUA MÚSICA
QUEM SOMOS
CONTATO
09/01/2017 05h00 - EXPORTAÇÃO
Porto de Santos deve movimentar volume recorde de cargas em 2017
Da Folhapress
redacao@jj.com.br
O Porto de Santos, maior complexo portuário da América Latina, deverá movimentar um recorde de 120,6 milhões de toneladas de cargas em 2017, de acordo com a Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo). O recorde anterior ocorreu em 2015, quando houve a movimentação de 119,9 milhões de toneladas.

"Essa expectativa implicará um aumento de 6,3% em relação ao resultado previsto para 2016 [113,475 milhões de toneladas]", disse, em nota, o diretor-presidente da empresa, José Alex Oliva. De acordo com o diretor Cleveland Lofrano, esse aumento deve ocorrer, principalmente, devido à previsão de uma "nova marca histórica para a safra brasileira de grãos e um forte desempenho do açúcar".

Além disso, segundo o diretor, é esperado um aumento na oferta de infraestrutura para a movimentação dessas cargas em Santos, com a entrada em operação dos novos berços do Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita (Tiplam) e a viabilização de investimentos pelos terminais portuários.
Segundo a Codesp, para as exportações está projetado aumento de 8,2% (89 milhões de toneladas) e para as importações, de 1,3% (31,596 milhões de toneladas). Os sólidos a granel (60,698 milhões de toneladas) devem apresentar desempenho 12,1% acima do verificado em 2016, os líquidos a granel (15,882 milhões de toneladas), de 1,2% e a carga geral (44,015 milhões de toneladas, de 0,9%.

Safra de grãos - No ano passado, houve uma retração de 10,7% na safra de grãos, em virtude principalmente da queda de 21,2% na safra de milho. Após o episódio, as estimativas da Codesp apontam uma safra de grãos em torno de 214,8 milhões de toneladas em 2017, o que representaria um aumento de até 15,3% sobre a safra anterior.

"Beneficiada pela elevação dos preços, pela demanda internacional ainda elevada e por condições climáticas mais favoráveis, a safra nacional de soja deve apresentar novo recorde, com crescimento médio estimado de 9% (totalizando 104,0 milhões de toneladas)", ressaltou a companhia, em nota.

A perspectiva para o milho é de significativa recuperação, de acordo com a empresa, com crescimento médio da produção estimado em 25,7% (totalizando 83,8 milhões de toneladas). Para a região Centro-Oeste, origem de aproximadamente 70% da soja e 94% do milho escoados pelo Porto de Santos, a perspectiva da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é que a safra de grãos apresente crescimento em torno de 21%.

Açúcar - A Codesp espera que o açúcar também tenha um bom desempenho, "tendo em vista a continuidade da trajetória de recuperação do preço dessa commodity nos mercados internacionais, em um cenário de oferta ainda insuficiente para atender à demanda". Além disso, a companhia acredita em boas perspectivas para o agronegócio brasileiro, que favoreceriam também os desembarques de adubo e apresentam tendência a continuar na trajetória de crescimento.

Outras notícias sobre NOTÍCIAS LISTAR TODAS
20/01 -  Investir saldo de FGTS inativo é opção
20/01 -  Jundiaí não terá Carnaval na avenida; escolas focarão em bairros
20/01 -  Parte da capital paulista está em estado de atenção para alagamentos
20/01 -  Justiça proíbe gestão Doria de aumentar velocidades nas marginais
20/01 -  ‘Moviecom Drops’ traz curiosidades dos filmes
20/01 -  Crespo mescla rap, cinema e poesia
20/01 -  Barrancos e encostas seguem sob vigilância
20/01 -  Hospital da Criança inaugura nesta sexta-feira (20)
20/01 -  Defesa Civil inicia palestras educativas
20/01 -  Plantio de mudas nativas recupera nascentes na bacia do Jundiaí-Mirim
Notícias
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com