FIM DE ANO

Festas natalinas rendem ganhos extras aos artesãos jundiaienses

Para muitas famílias, a época de Natal significa troca de presentes, gastos no orçamento com a ceia natalina ou até mesmo despesas com compras pessoais. Para outras, o momento é de faturar uma renda extra. Alimentos típicos e itens de decoração podem ajudar a engrossar o orçamento. E, para conseguir esta grana extra, vale de tudo: de panetones, pães, peças decorativas e até biscoitos alusivos ao tema.

Para o casal Alan Ricci Leal, de 47 anos e Ana Ricci, de 52 anos, a época é propensa a melhorar o orçamento da casa, pois, atualmente, é a única renda do casal. Desde fevereiro, eles têm feito pães caseiros e agora se empenham na fabricação de panetones de frutas, de chocolate e a novidade para o ano: panetones salgados, como brócolis com bacon, frango com requeijão, calabresa e de frios.

“Estamos vivendo 100% deste trabalho porque não temos outra fonte. Temos pedidos já agendados e muita expectativa em vender nossos produtos e atender a demanda. Vendemos de porta em porta e até pelas redes sociais e isto tem valido a pena para garantir um dinheirinho”, comenta Ana.

A confeiteira Fernanda Barbosa, de 36 anos, faz doces e bolos personalizados, como bombons, pães de mel, panetone, cupcakes, pirulitos de chocolate e bolos. Nesta época investe em biscoitos natalinos, sensação do período, além dos minipanetones. “Os biscoitos natalinos são a sensação porque é um item delicado para presentear e decorar a casa.”
Para ela, é um período interessante para faturar. “O Natal é uma época em que as pessoas estão buscando arrumar e decorar as suas mesas e os doces personalizados são sempre uma ótima dica.”

ARTESANATO
A artesã Andressa dos Santos Paulo Tonolli, de 35 anos, vive do seu artesanato, mas é no Natal que o faturamento começa a ficar mais interessante chegando 50% a mais do que em um mês comum. Trabalhando com este tipo de produto há oito anos, ela conta que os itens voltados para as festas agregam em seu portfólio e reforçam a renda familiar. “Todo ano procuro as tendências, porém o que mais vendo são embalagens como sacolas e saquinhos personalizados para o Natal e também enfeites para árvore natalina”, adianta.

Trata-se de uma data importante e as encomendas começam a chegar bem cedo. “O momento é bom porque as pessoas acabam conhecendo meu trabalho. Algumas vezes entrego as encomendas via Correios quando o cliente é de fora da cidade. O importante é a satisfação do comprador.”

Rui Carlos

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *