ANÁLISE

Aumenta o número de casos suspeitos de febre maculosa em Jundiaí

O número de casos suspeitos de febre maculosa em Jundiaí aumentou de 10 para 12 em pouco mais de uma semana. Os números são da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, da prefeitura, confirmados após pedido do Jornal de Jundiaí. De todos os casos, entretanto, ainda não há nenhum confirmado. Cinco já foram descartados ou considerados negativos. Sete aguardam a análise do Instituto Adolfo Lutz. O veterinário Luís Gustavo Grijota Nascimento, da Zoonoses, lembra que os carrapatos, que transmitem a bactéria da febre maculosa para os seres humanos, também podem atingir os animais domésticos, além das capivaras, bois e cavalos. “É importante lembrar que existem várias espécies de carrapato. Normalmente o do cachorro é o carrapato vermelho, e ele não transmite febre maculosa, mas pode transmitir outras doenças”, explica. O carrapato que transmite a febre maculosa é o carrapato estrela. Ele lembra da importância de se evitar locais com alta incidência do inseto, como próximas a rios e represas. Caso não seja possível evitar a presença, diz Gustavo, deve-se utilizar botas de cano alto, calças e camisas claras e de mangas compridas.

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *