PREPARATÓRIA

Colégio forma equipe para Olimpíada de Matemática

Aberta desde quarta-feira (21), o período de inscrições para a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) já movimenta alunos e professores da rede pública e particular – esta última, liberada desde o ano passado. A primeira das duas fases será no dia 5 de junho e as inscrições podem ser feitas até o dia 2 de abril.

O coordenador Rodrigo (no detalhe), foi um dos idealizadores do projeto que visa aulas específicas para os estudantes. Foto: Alessandro Rosman/ Jornal de Jundiaí 

No Colégio Divino Salvador, olimpíadas científicas são levadas a sério. Em 2017, 10 alunos chegaram à segunda fase, três conquistaram medalha de bronze e seis receberam menções honrosas. Segundo o coordenador do ensino médio, Rodrigo Lopes de Oliveira, sempre foi fomentada a participação nessas competições, mas, neste ano, foi criado o Projeto Olimpíadas Científicas, que visa dar um direcionamento maior a qualquer tipo de olimpíada. Em específico a de matemática. Setenta alunos, entre os sextos anos do fundamental até o terceiro colegial, farão aulas direcionadas à OBMEP.

“É um momento no qual eles terão acesso a diversos desafios diferenciados, que eles não teriam numa sala de aula, além de prepará-los melhor para um vestibular”, avalia. “Essa é uma competição aberta para quem tiver interesse, mas chamamos para essas aulas os alunos que têm boas notas na disciplina, além de comprometimento com os estudos”, completa o coordenador.

Experiente nesse tipo de competição, a estudante do primeiro colegial, Júlia Afarelli, de 14 anos, acredita que a OBMEP é o momento de desenvolver mais a questão lógica. “Eu sempre gostei muito de álgebra, mas tinha uma certa dificuldade em exercícios de lógica, que é muito explorado nesse tipo de disputa. Após começar a competir, evolui nesse ponto e, com as aulas específicas, vou evoluir ainda mais”, comemora a estudando, que vai à OBMEP pela segunda vez, visando passar para a segunda fase.

A estreante Manuela Camargo, de 15 anos, avalia como fundamental esse projeto do colégio. “A confiança que o Divino deposita em nós é motivante. E será uma boa preparação para o vestibular”, argumenta a estudante, que pretende prestar para medicina. Ela conta ainda que está ansiosa para a competição. “Sempre tive um pouco de medo de números, mas tenho melhorado a cada ano em matemática”.

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *