Jornal de Jundiaí | http://www.jj.com.br

Comgás diz que mapa da tubulação de gás pode ser acessado online

NIZA SOUZA | 08/11/2018 | 18:44

Os moradores da Ponte São João ficaram assustados na manhã desta quinta (8) com o segundo caso de vazamento de gás em apenas duas semanas. O primeiro, ocorrido na semana passada, culminou na explosão de uma casa na rua Anita Garibaldi, na Vila Progresso, e na morte de seu morador, um senhor de 87 anos. Desta vez, o vazamento ocorreu por volta das 9h30 na rua Boaventura Pereira Neto, próximo ao número 200, na Ponte São João.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Jundiaí, a rede de gás natural foi danificada por uma retroescavadeira de uma empresa que presta serviços para a DAE, que atingiu uma parte da tubulação, causando o vazamento. “O Corpo de Bombeiros foi acionado e rapidamente isolou o local, evitando, assim, que o incidente viesse a se agravar. Não houve vítimas”, informou, em nota.

Ainda conforme a corporação, a empresa Comgás, responsável pela manutenção e distribuição de gás natural na cidade, foi acionada e conseguiu eliminar o vazamento. “O gás natural é mais leve que o ar e por isso se dissipa rapidamente”, explicou a nota, informando que neste ano o Corpo de Bombeiros atendeu cerca de 7 mil ocorrências envolvendo vazamento de gás natural e GLP no Estado de São Paulo.

Também em nota, a DAE Jundiaí afirma que a Comgás havia sido avisada, no dia anterior, por meio do protocolo 29226647, sobre a realização do serviço a partir das 8h. “Entretanto, até as 9h30, os técnicos da empresa não haviam comparecido e a equipe de Manutenção de Esgoto deu início ao trabalho”, afirmou. “Assim que a tubulação foi atingida, por volta de 9h40, a equipe da DAE avisou a Comgás, para solicitar o fechamento da rede, e o Corpo de Bombeiros, que isolou a área e fez a evacuação dos imóveis do entorno. Às 10h45, a Comgás fechou a rede.”

Já a Comgás informa que recebeu um chamado sobre um dano em sua rede de gás natural, na rua citada, às 9h33. “A equipe técnica da Comgás chegou ao local às 9h50, adotou todas as medidas de segurança e eliminou o vazamento às 10h42”, afirmou, em nota.

A empresa de gás informou, ainda, que as informações cadastrais sobre a rede de gás são consistentes com a tubulação encontrada no local, reiterando a necessidade de acompanhamento técnico de obras desta natureza por técnico contratado pela Comgás. “A companhia ressalta que, para qualquer tipo de intervenção no solo, é importante que as empresas de engenharia e demais prestadores de serviço consultem a concessionária de distribuição de gás natural antes da realização das obras.”

A Comgás lembra ainda que sua rede de gás natural é 100% georreferenciada e para evitar esse tipo de ocorrência disponibiliza em seu portal o sistema “Nossa Rede”. Nele qualquer pessoa ou empresa pode consultar previamente a localização da tubulação de gás antes de realizar uma intervenção no solo. O programa tem como objetivo incentivar as empresas responsáveis, uma vez cientes da existência de tubulação, a solicitar as informações necessárias como plantas e croquis da rede, bem como o acompanhamento técnico que a Comgás disponibiliza 24 horas por dia, sete dias por semana.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: http://www.jj.com.br/jundiai/comgas-diz-que-mapa-da-tubulacao-de-gas-pode-ser-acessada-online/
Desenvolvido por CIJUN