economia

Déficit da balança comercial de Jundiaí é de R$ 894 milhões no 1º semestre

Levantamento do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços revela que Jundiaí fechou o primeiro semestre de 2018 com déficit de R$ 894 milhões na balança comercial. O valor é superior ao mesmo período do ano passado, quando o déficit foi de R$ 745 milhões. Segundo o ministério, de janeiro a junho de 2018, Jundiaí importou R$ 1,154.690.036,00 e exportou R$ 259.947.037,00. Os números mostram que a cidade teve crescimento de 14% nas importações, em comparação ao mesmo período de 2017, quando importou R$ 1.014.984.930,00.

Já com relação as exportações, a cidade sofreu queda de 4% de janeiro a junho deste ano, num comparativo com 2017. Anteriormente os números apontavam R$ 269.905.201,00. De acordo com o diretor de Comércio Exterior do Ciesp Jundiaí, Marcio Ribeiro Julio, os principais parceiros comerciais de Jundiaí nas exportações são: Argentina, Estados Unidos e Bolívia. “Com relação as importações nossos maiores parceiros são China, Malásia e Estados Unidos”, destaca. Na pauta de produtos exportados, o foco é direcionado para peças em veículos e turbinas a vapor. “Já as importações são lideradas por circuitos integrados eletrônicos e aparelhos da indústria de telefonia”, comenta o diretor.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE A ECONOMIA JUNDIAIENSE E BRASILEIRA 

Segundo Marcio Ribeiro, o período não causa estranheza com relação as importações. “É importante ressaltar que a indústria está se superando e a maior parte dos insumos das empresas da Região são importados”, diz. O diretor salienta que a balança comercial de Jundiaí não reflete à nacional, uma vez que a Região é extremamente industrializada. “Neste momento as indústrias focam na retomada das atividades pós-crise, com ênfase na geração de emprego e renda”, comenta. O diretor explica que o período eleitoral terá bastante influência no ânimo dos investidores. “Isso definirá as estratégias de investimentos.”

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *