TRABALHADORES

Entre o trabalho e a torcida pela seleção brasileira na Copa

Aperto no coração, ansiedade e frio na barriga já começam a tomar conta dos amantes do futebol. No entanto, muitos apaixonados pela seleção brasileira terão de trabalhar e não poderão desfrutar da estreia do Brasil na Copa do Mundo da forma que desejavam. A trajetória do Brasil no Mundial da Rússia será iniciada neste domingo (17) às 15h, diante da Suíça. Para Alaelson de Jesus, de 54 anos, chefe de pista de um posto de combustíveis no bairro Torres de São José, em Jundiaí, o lado profissional falará mais alto. Mesmo assim, a partida não será ignorada. “Eu trabalho aqui há 12 anos e já estou acostumado. Neste período já se passaram três Copas. Neste domingo vamos ter um esquema especial. Será instalado um telão aqui no posto. Parte da equipe vai acompanhar o primeiro tempo e a outra parte vai assistir o segundo tempo”, diz.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE JUNDIAÍ

LEIA TAMBÉM MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O ESPORTE

Com bom humor, Alaelson confirma que estará com “um olho no peixe e outro no gato” durante os 90 minutos de jogo. “Nesta divisão das equipes de funcionários vamos passar e receber informações sobre o embate e torcer para o Brasil vencer por 2 a 0”, palpita. Já o frentista Willian Vieira da Silva, 26, atua no mesmo estabelecimento há seis anos e também estará com o coração dividido na hora do jogo. “Além de trabalhar vou ouvir o jogo pelo rádio e tentar ver alguns lances pelo telão, acreditando na vitória do Brasil por 2 a 1”, opina. A técnica em enfermagem Adriana Regina, de 31 anos, trabalha no pronto-socorro infantil do Hospital Universitário (HU) há sete anos e conta que neste domingo estará em pleno expediente no horário do jogo do Brasil. “Quando estou trabalhando meu foco é totalmente profissional, independentemente de ser Copa do Mundo ou não. Mas é claro que estarei com o pensamento positivo pela seleção. No entanto, enquanto muitos se distraem com o jogo, muitos também precisarão de assistência, sendo este o meu papel”, resume. No HU, cerca de 150 pessoas estarão trabalhando durante o turno em que ocorrerá o jogo no domingo. Para que essa turma consiga ver, ao menos, alguns lances, a assessoria de imprensa informa que um telão será instalado no anfiteatro para os colaboradores acompanharem a partida, conforme a disponibilidade de cada um.

Adriana Leão estará em pleno expediente no HU durante o jogo do Brasil

 

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *