GESTÃO TRUMP

Juiz dos EUA ordena devolução de credenciais a jornalista da CNN

O juiz federal dos Estados Unidos Timothy J. Kelly, de Washington, decidiu nesta sexta-feira (16) que a Casa Branca — residência oficial e principal local de trabalho do presidente Donald Trump — errou ao confiscar as credenciais do correspondente da rede de notícias CNN, Jim Acosta. Kelly ordenou que o repórter tenha suas credenciais devolvidas.

Acosta havia tido seus documentos confiscados após uma ciscussão envolvendo o presidente Trump e o jornalista durante uma coletiva de imprensa sobre o resultado das eleições parlamentares, no último dia 7 de novembro.

Processo contra Trump
A CNN entrou com um processo contra o presidente Donald Trump no dia 13 de novembro alegando que a Quinta Emenda da Constituição americana — que institui garantias contra o abuso da autoridade estatal — havia sido violada. Em sua decisão, o juiz Kelly afirmou que a Casa Branca não forneceu a Acosta o devido processo necessário para revogar legalmente as suas credenciais.

A Casa Branca pode recorrer da decisão, mas a sentença garante que Acosta tenha seu acesso à residência do presidente restaurado por “pelo menos, um curto período de tempo”, segundo a própria CNN. Em pronunciamento a colegas após a decisão de Kelly, o correspondente agradeceu o apoio dos colegas de imprensa. “Vamos voltar ao trabalho”, completou.

Foto: reprodução/internet

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *