ESPORTES
Jundiaí, 24 de novembro de 2017
11/06/2016 18h30 - JOGO-TREINO NO SESC JUNDIAÍ

Meninas da seleção de vôlei de surdos lutam por patrocínio

Geraldo Dias Netto
gnetto@jj.com.br
© Fabiano Maia
Natália (à dir.) bloqueia ataque do time de Valinhos, que ontem venceu por 3 a 0
Não bastasse a luta para superar os problemas advindos da deficiência auditiva, atletas da seleção brasileira de voleibol feminino dos surdos têm de enfrentar um oponente difícil de ser batido: a falta de patrocínio. Neste sábado (11), no Sesc Jundiaí, tal adversário, contudo, não fez frente à postura aguerrida das comandadas da técnica Ivanete Salvador, a “Iva”, que contaram com um reforço de peso no jogo-treino contra o time do Renata Valinhos/Country, que disputa atualmente a Superliga Feminina.

Primeira surda a jogar profissionalmente na seleção nacional, que integrou nos anos de 2007, 2009, 2010, 2011 e 2014, Natália Martins compartilhou seus conhecimentos com as companheiras, que não conseguiram, no entanto, evitar a derrota para o Renata por três sets a zero, com parciais de 25/15, 25/10 e 25/10.

A experiência, por outro lado, mostrou a vontade de vencer da equipe, que irá defender as cores do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Vôlei dos Surdos, em Washington, no Estados Unidos, a partir do dia 29 de junho. Com apenas 30% de audição, Natália Martins conversou, neste sábado (11), com a reportagem do Jornal de Jundiaí Regional. Exemplo de superação, a atleta contou ter sido diagnosticada com um grave problema auditivo aos quatro anos, o que não a impediu de seguir em frente com seu sonho.

Hoje, aos 31, a atleta de 1,86m se diz realizada profissionalmente, apesar dos percalços pelos quais passou, incluindo ter sofrido preconceito durante a vitoriosa carreira. Ela, que disputará o Pan com a seleção de surdos e chegou a treinar ginástica rítmica aos 11, destacou o apoio da família, principalmente da mãe, que acreditou no potencial da filha. “Aconselho que os pais de surdos não tenham medo e não prendam seus filhos em casa. Se eu fui capaz de superar tudo isso, eles também podem ser”, declarou a consagrada atleta.

Dificuldades - Segundo a técnica Iva, a seleção não conta com nenhum patrocínio, apesar dos esforços do coordenador técnico Mario Xandó de Oliveira Neto, o Xandó, jogador da seleção masculina vice-campeã olímpica em 1984 (em Los Angeles) e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1983, em Caracas, na Venezuela.

“Para poder jogar, as atletas precisam bancar do próprio bolso gastos que incluem hospedagem, transporte e alimentação, entre outros”, explica a técnica, que faz um trabalho não remunerado. Ela espera conseguir em breve patrocínios de empresas que acreditem no potencial das atletas, que devem continuar defendendo o Brasil mesmo que a ajuda financeira não venha. Atualmente, a seleção brasileira de voleibol feminino dos surdos é coordenada pela Confederação Brasileira de Desportos dos Surdos. A entidade pode ser contatada pelo site.

Bate-papo - Neste domingo (12), Xandó e Natália Martins conversarão com visitantes do Sesc Jundiaí a partir das 15h. O bate-papo ocorrerá na área de convivência da instituição, que está localizada no número 6.600 da avenida Antonio Frederico Ozanan. A entrada é gratuita.

Assine o JJ Digital e saiba mais

Comente esta matéria 0 comentários
Seja o primeiro a comentar esta matéria!
Seu telefone e e-mail NÃO serão publicados!
* Campos obrigatórios! (caracteres restantes: 1000)
Li e estou de acordo com os termos e condições de uso do portal.
Outras notícias sobre ESPORTES LISTAR TODAS
JORNAL DE JUNDIAÍ
política de privacidade anuncie conosco
editorias



Empregos e Concursos
Especiais


Motor
Mundo
Opinião
Polícia
Política
Repórter JJ
Turismo
cidades
Jundiaí
Região
entretenimento

Cultura & Lazer
Théo Faz & Acontece
esportes
tv jj


Na Ponta da Língua
Notícias
Periscope
Salão Duas Rodas

grupo jj
Fale Conosco
Repórter JJ
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Assine o Jornal
Gráfica JJ
Termo e
Condições de Uso
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com