POLÍTICA
Jundiaí, 22 de outubro de 2017
17/02/2017 05h00 - CÂMARA DE JUNDIAÍ

Liderança do governo sem definição abre especulações

Luciana Muller
lmuller@jj.com.br
© Elton Oliveira
Prefeito está analisando entre a base governista a melhor opção para ser o líder do Executivo na Casa de Leis
O vereador que será o líder de governo na Câmara de Jundiaí, entre 2017-2018, ainda não foi definido pelo prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB). Não há prazo para a indicação, mas nos bastidores há nomes que circulam como os indicados ao cargo: Leandro Palmarini (PV), Faouaz Taha (PSDB), Marcelo Gastaldo (PTB) e Antonio Carlos Albino (PSB). No entanto, ninguém assume o interesse direto no posto.

As conversas acontecem nos bastidores, conforme nota encaminhada pela assessoria de imprensa do Executivo. “Segundo o prefeito Luiz Fernando Machado, a indicação do líder da Câmara dos Vereadores está em avaliação, sendo discutida de maneira conjunta com a base governista.”

Cotado nos bastidores, segundo fontes consultadas pelo Jornal de Jundiaí Regional, Gastaldo pode ocupar a vaga, posição que já teve no primeiro biênio da gestão passada (Pedro Bigardi-PSD) quando o então presidente da Câmara era Gerson Sartori. “Nunca conversei com o prefeito sobre o assunto. Essa é uma decisão particular dele. O líder é o responsável por intermediar o Legislativo com o Executivo para que os projetos tramitem em harmonia. Para que as matérias sejam apresentadas com tranquilidade. É uma tarefa complicada quando se tem uma oposição definida. Jundiaí ainda não tem”, detalha.

Também cotado, Palmarini, que está em seu terceiro mandato, nunca ocupou o posto, mas colocou o nome à disposição. “É uma prerrogativa do prefeito. Parte dele a nomeação. Eu coloquei meu nome à disposição”, comentou o vereador, que se elegeu defendendo a causa animal. Entre os requisitos para ocupar o cargo, segundo apurado pelo JJ, estão a facilidade de trânsito com os vereadores e experiência de liderança, situações que todas as apostas já desempenharam nas áreas ou setores de atuação, antes de chegarem até a Câmara.

Estreantes - O tucano Faouaz Taha, que está em seu primeiro mandato, mas já ganha visibilidade com a presidência da Comissão de Educação e Esportes, afirma que nunca foi sondado para o cargo, mas, se o convite acontecer, aceitará. “Os vereadores deixam o prefeito bastante à vontade para a escolha. Não recebi nenhum convite, mas, se isso acontecer, será uma honra. Seria sinal de confiança no trabalho”, comenta o estreante.

Também pela primeira vez na Câmara, Albino também é tido como um nome em disputa do posto. Ele, que é do PSB, mesmo partido que o secretário de Educação de Jundiaí, Oswaldo Fernandes, deixa aberta a decisão para o chefe do Executivo. “Acredito que o prefeito irá definir depois de passar as primeiras sessões de votação. É difícil falar”, desconversa.

Comente esta matéria 0 comentários
Seja o primeiro a comentar esta matéria!
Seu telefone e e-mail NÃO serão publicados!
* Campos obrigatórios! (caracteres restantes: 1000)
Li e estou de acordo com os termos e condições de uso do portal.
Outras notícias sobre POLÍTICA LISTAR TODAS
JORNAL DE JUNDIAÍ
política de privacidade anuncie conosco
editorias



Empregos e Concursos
Especiais


Motor
Mundo
Opinião
Polícia
Política
Repórter JJ
Turismo
cidades
Jundiaí
Região
entretenimento

Cultura & Lazer
Théo Faz & Acontece
esportes
tv jj


Na Ponta da Língua
Notícias
Periscope
Salão Duas Rodas

grupo jj
Fale Conosco
Repórter JJ
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Assine o Jornal
Gráfica JJ
Termo e
Condições de Uso
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com