JUNDIAÍ
Jundiaí, 24 de outubro de 2017
11/10/2017 19h03 - JUNDIAÍ

Prefeitura e entidades resolvem cancelar a Feira da Amizade

Da Reportagem Local
redacao@jj.com.br
© Jornal de Jundiaí
*Via assessoria de imprensa

Durante uma reunião nesta quarta-feira (11), no Paço Municipal, representantes da prefeitura e de entidades assistenciais de Jundiaí concordaram em buscar uma alternativa economicamente viável para a participação em eventos realizados na cidade.

Em comum acordo, ficou definido pela inviabilidade da realização da Feira da Amizade este ano, evento com custo de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos no ano passado e que, segundo as próprias entidades, não teve um retorno satisfatório.

O Jornal de Jundiaí já havia notificado, anteriormente, e com exclusividade, a indefinição da prefeitura quanto à realização da festa em 2017. ((nota da redação))

JUSTIFICATIVA   

O gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, afirmou que a Prefeitura vai estudar junto com as entidades um novo modelo que possa ser economicamente viável, ou seja, que o custo da organização do evento seja suportável e que traga resultantes que compensem para as entidades.

A crise afetou a todos e o desemprego vitimou milhares de famílias, gerando uma pressão enorme sobre serviços públicos essenciais. “A população cobra nossa atuação em demandas urgentes, com a saúde, por exemplo, e temos que usar os recursos disponíveis com responsabilidade e com foco nessas prioridades”, destacou.

A superintendente da Ateal, Mariza Pomilio, concordou com o posicionamento da prefeitura e sugeriu a construção de um novo modelo que possibilite, por exemplo, a participação das entidades em eventos grandes, como a Festa da Uva. “A Feira da Amizade tem um custo muito elevado e o retorno é baixo. Acredito que o modelo deve realmente ser revisto”, pontuou.

O representante da Nipo Brasileira, Célio Okumura Fernandes, corroborou a opinião da superintendente da Ateal. “Com um planejamento bem elaborado vamos obter resultados melhores do que os alcançados com a Feira da Amizade, um evento bastante oneroso que não faz muita diferença para as entidades”, disse.

Presente à reunião, o gestor de Cultura, Marcelo Peroni, se comprometeu a levar a sugestão das entidades de uma maior participação na Festa da Uva aos organizadores do evento. Ficou acordado, também, que as entidades enviarão à Unidade de Cultura um calendário com os eventos que realizam ao longo do ano. “Assim, vamos planejar de forma eficiente a participação em diversos eventos promovidos pela Prefeitura”, explicou Marcelo.

Comente esta matéria 14 comentários
Francisco 11/10/2017 21:12:11
cobram ingressos.daí bem a receita.
maria aparecida monteiro 12/10/2017 07:07:20
As feiras antigamente eram realizadas pelo Rotary e aí sim poderiam ser chamadas de Feira da Amizade, tenho até hoje, produtos adquiridos que ainda funcionam e muito bem, eram feiras inesquecíveis, depois disso só foi um gasto desnecessário para a cidade, com o prefeito Bigardi então e a sua primeira dama foi um desastre.....o Clube da Lady é que comandava e muitíssimo bem.....tempo bom ....
Nati 12/10/2017 09:01:41
Concordo mas desde que usem o dinheiro exatamente para o que prometem
Suely 12/10/2017 09:27:08
Pois é....muita coisa em Jundiaí mudou depois da DESASTROSA administração do ex Prefeito Pedro Bigardi que foi até condenado por improbidade administrativa pela contratação de 306 funcionários comissionados, aqueles admitidos diretamente sem concurso publico, espero que nossa querida cidade nunca mais tenha um Prefeito tão incapaz!
Francisco 12/10/2017 11:10:51
porque a prefeitura não cede o espaço para iniciativa privada fazer a festa. e ainda por cima sair ganhando algum dinheiro pelo uso do espaço
Jundiaiense 12/10/2017 11:35:35
Feira da amizade cancelada, dia das crianças meia boca, 7 de setembro meia boca, carnaval cancelado olimpíada de redação reduzido em 50% e outros eventos mais, acabando com escola em tempo integral, nenhum programa de moradia, buracos nas ruas mato auto, UBS fechada aos sábados e programa de vacinação uma vergonha, realmente a mudança veio, parabéns"prefeito" parabéns Jundiaí
Parabéns ao jj que está mostrando a realidade diferente desses jornaizinhos de Facebook que só puxa o saco desse cara...
FERNANDO 12/10/2017 16:40:39
Concordo plenamente com a sra. Suely; Agora uma pergunta aos que como eu tenham mais de 70 anos pergunto; Lembram-se dos vendedores de PIRULITOS pois eles carregavam uma tabua com furos para fixar os pirulitos, então as RUAS DE JUNDIAÍ ESTÃO TAMBEM CHEIAS DE BURACOS. Acorda prefeito, para de aparecer bonitinho nas reportagens e trabalha mais.
João 12/10/2017 19:31:46
Parabéns prefeito continue assim por mais uns 3 anos. Custo zero é o futuro.
Aparecido Silva 12/10/2017 20:43:39
A D. Suely deve se informar melhor! A atual administração manteve quase 350 cargos comissionados e elevou o teto salarial dos mesmos em 40% e deixou os concursados sem aumento (nomeou todos os derrotados na eleição para vereador com polpudos salários). A cidade está abandonada com uma arrecadação até agosto de 1,7 Bilhões de Reais. Administração lamentável sem aumento, sem cultura, sem educação (fechando vagas, escolas e creches), com todas as obras paradas, saúde um caos, focos de febre amarela sem identificar a causa, favelas voltando, especulação imobiliária comendo solta (vide as placas da MRV "estamos de volta a Jundiaí"), empresas fechando e demitindo, e fazendo caixa para as eleições de 2.018. Lamentável!
Paulo Oliveira 12/10/2017 22:17:04
http://cesartayar.blogspot.com.br/2017/10/escondendo-do-povo.html?m=1
Orides 13/10/2017 01:30:50
Jundianese se vc acha que a cidade esta ruim... linha na pipa meu irmão. Muda de cidade!!!
Ricardo 13/10/2017 05:17:31
A administração atual de cada 10 palavras, 11 são para dizer que não vão fazer por não terem dinheiro. Esquecem de dizer que receberam a prefeitura com menos dívidas do que deixaram para o Bigardi. Em 2012 deixaram uma dívida de 390 milhões para o Bigardi, em 2017 assumiram a prefeitura com uma dívida de 70 milhões. Essa é a gestão do mimimi e das desculpas. Muita fala e pouca ação.
Nascimento 13/10/2017 06:28:04
Bigardi Esquerdinha Caviar acabou com o orçamento dele e do mandato seguinte.
MARIA 16/10/2017 12:20:21
Então, Ricardo, a diferença dessa administração com a outra, é que a outra não ficava dando desculpa e metendo o pau na anterior. Já deu essa história de tudo ser culpa do anterior. O problema dessa Feira da Amizade é que os produtos comercializados, vc compra muito mais barato pela internet e nem precisa sair de casa. A Praça de alimentação comercializa produtos com valor muito elevado, deixando de ser atrativo. Sem contar que foi na administração passada que se acabou com o ingresso de entrada. A população tem memória muito curta, devia procurar ler mais jornal, ao invés de ficar vendo post de Face de gente puxa saco desse governo que tá lá só pra isso. E claro né, precisa manter o cargo.
Seu telefone e e-mail NÃO serão publicados!
* Campos obrigatórios! (caracteres restantes: 1000)
Li e estou de acordo com os termos e condições de uso do portal.
Outras notícias sobre JUNDIAÍ LISTAR TODAS
JORNAL DE JUNDIAÍ
política de privacidade anuncie conosco
editorias



Empregos e Concursos
Especiais


Motor
Mundo
Opinião
Polícia
Política
Repórter JJ
Turismo
cidades
Jundiaí
Região
entretenimento

Cultura & Lazer
Théo Faz & Acontece
esportes
tv jj


Na Ponta da Língua
Notícias
Periscope
Salão Duas Rodas

grupo jj
Fale Conosco
Repórter JJ
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Assine o Jornal
Gráfica JJ
Termo e
Condições de Uso
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com