JUNDIAÍ
Jundiaí, 12 de dezembro de 2017
14/09/2015 21h32 - SAÚDE

Sem reajuste, Luiz Braille ameaça parar a emergência

© Elton Oliveira
Cerca 1,5 mil atendimentos de urgência são realizados por mês no Luiz Braille; há risco de interrupção do serviço
O Instituto Jundiaiense Luiz Braille, especializado em oftalmologia e único a atender pelo Sistema Único de Saúde (SUS) consultas marcadas e no pronto-atendimento, enviou um ofício ao Hospital São Vicente de Paulo (HSV) informando que vai encerrar o atendimento de urgência e emergência realizado pela entidade na próxima semana, caso o valor pago aos médicos pela hora trabalhada não seja reajustado. O prazo para que o hospital se manifeste sobre o pedido é o próximo dia 23.

“Os médicos que realizam os atendimentos estão pedindo um aumento de cerca de 10% no valor pago pelo hospital pela hora trabalhada. A negociação se arrasta por alguns meses e o HSV não se manifesta. Não há mais interesse dos profissionais em continuar trabalhando para a instituição”, disse o presidente do Luiz Braille, Antônio Finati Pacheco.

O presidente explicou que o instituto apenas cede o imóvel para o atendimento, que é de inteira responsabilidade do HSV. “Por mês, são realizados cerca de 1,5 mil atendimentos de urgência e emergência”, disse.

Ainda segundo Pacheco, o contrato firmado entre o instituto e o hospital data de fevereiro de 2010 e vem sendo renovado automaticamente. No entanto, conforme descrito no ofício enviado ao São Vicente - ao qual o JJ Regional teve acesso - a cláusula 6.2 do contrato permite que ele seja rescindido por qualquer das partes, desde que a outra parte seja notificada coM pelo menos 30 dias de antecedência.

Outro lado - O HSV informou, em nota enviada pela assessoria de imprensa, que a nova equipe gestora do hospital vem reorganizando os diversos contratos com os prestadores com os objetivos de melhor utilização dos recursos financeiros e melhor atenção em saúde. “Entre eles, o contrato com o Instituto Braille tem merecido especial atenção. A direção do hospital vem produzindo estudos técnico-financeiros para garantia da sustentação da atenção integral em oftalmologia para os usuários com a viabilização de um novo contrato global”, diz a nota.

Ainda de acordo com o texto, “esta perspectiva avança na lógica de articular os dois contratos existentes do Instituto Braille com o SUS Jundiaí (Hospital de Caridade São Vicente de Paulo e Secretaria Municipal de Saúde), promovendo articulação dos serviços, reorientando e qualificando o Modelo de Atenção para as necessidades em saúde, bem como das especificidades da especialidade de oftalmologia no âmbito municipal.”

Por fim, o HSV afirmou que “tem mantido as relações contratuais vigentes e construído um diálogo democrático, solidário e transparente com o Instituto Braille.” Questionado se passará a realizar os atendimentos emergenciais caso o serviço seja suspenso, o HSV não se manifestou.

Assine o JJ Digital e saiba mais

Comente esta matéria 0 comentários
Seja o primeiro a comentar esta matéria!
Seu telefone e e-mail NÃO serão publicados!
* Campos obrigatórios! (caracteres restantes: 1000)
Li e estou de acordo com os termos e condições de uso do portal.
Outras notícias sobre JUNDIAÍ LISTAR TODAS
JORNAL DE JUNDIAÍ
política de privacidade anuncie conosco
editorias



Empregos e Concursos
Especiais


Motor
Mundo
Opinião
Polícia
Política
Repórter JJ
Turismo
cidades
Jundiaí
Região
entretenimento

Cultura & Lazer
Théo Faz & Acontece
esportes
tv jj


Na Ponta da Língua
Notícias
Periscope
Salão Duas Rodas

grupo jj
Fale Conosco
Repórter JJ
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Assine o Jornal
Gráfica JJ
Termo e
Condições de Uso
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com