JUNDIAÍ
Jundiaí, 12 de dezembro de 2017
25/05/2016 19h22 - DIA NACIONAL DE COMBATE

Glaucoma é uma doença silenciosa e exames podem ajudar na prevenção

Luciana Muller
lmuller@jj.com.br
© Elton Oliveira
Glaucoma é tratado com colírio, mas a perda visual não é revertida
O glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível no Brasil e é prevalente, segundo estudos, em 2% da população em geral, mas nem todos sabem que têm a doença. Em Jundiaí, são atendidos pelo Instituto Luiz Braille cerca de 3 mil pacientes com a doença, mas quase o dobro desconhece que as células do nervo óptico estão se deteriorando. Nesta quinta-feira (26), no Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, o JJ Regional traz um alerta à população.

Francisco Cozimatti, 59 anos, descobriu cedo a doença por conta da herança genética. “Meu pai ficou cego pelo glaucoma. Por isso sempre acompanhei. Há anos faço o tratamento no Braille com os colírios. Preciso usar quatro por dia. É a única forma de tratar”, conta.

Ele é um dos pacientes do diretor clínico do Instituto Braille, Everton Gondim. “Estudos apontam que 2% da população tem glaucoma, mas apenas uma parcela desse total tem conhecimento e faz tratamento. Em Jundiaí são 3 mil pessoas atendidas pelo Braille, no entanto, estima-se que ao menos mais 5 mil não sabem que possuem a doença”, detalha.

Segundo o médico, o diagnóstico precoce da doença é fundamental para evitar a cegueira. Exames oftálmicos clínicos já são suficientes para identificar a presença ou não da degeneração do nervo ocular. “Em estágios avançados, a visão do doente é tubular, ou seja, perde a noção periférica. Não há cura para a doença. O tratamento evita a piora do quadro. Mas toda perda visual não é revertida”, alerta.

Assine o JJ Digital e saiba mais

Comente esta matéria 1 comentário
Regina Kalman 29/05/2016 09:58:55
Em todos os ambulatórios da Saúde, e em diversos atendimentos públicos, deveria estar incluída a visita à especialidade da oftaumo, mesmo que seja apenas uma rotina. Não precisaria se esperar que o usuário peça isso, mas fazer parte da rotina de prevenção. A gente procura o especialista somente quando precisa, ou tem alguma dificuldade de visão. No entanto, os ‘Postinhos‘, devem incluir em sua rotina a visita ao oculista, como obrigatoriedade.
Seu telefone e e-mail NÃO serão publicados!
* Campos obrigatórios! (caracteres restantes: 1000)
Li e estou de acordo com os termos e condições de uso do portal.
Outras notícias sobre JUNDIAÍ LISTAR TODAS
JORNAL DE JUNDIAÍ
política de privacidade anuncie conosco
editorias



Empregos e Concursos
Especiais


Motor
Mundo
Opinião
Polícia
Política
Repórter JJ
Turismo
cidades
Jundiaí
Região
entretenimento

Cultura & Lazer
Théo Faz & Acontece
esportes
tv jj


Na Ponta da Língua
Notícias
Periscope
Salão Duas Rodas

grupo jj
Fale Conosco
Repórter JJ
Quem Somos
Expediente
Anuncie
Assine o Jornal
Gráfica JJ
Termo e
Condições de Uso
2014 © Jornal de Jundiaí - Todos os direitos reservados.
Acesse:
Projeto Gráfico: Marcelo Savoy | Desenvolvimento: //sithes.com