BALANÇO

Candidatos do Novo em Jundiaí angariam 21.307 votos e comemoram campanha sem dinheiro público

“É possível fazer campanha sem dinheiro público e sem dinheiro de origem inexplicável. Nós mostramos isso.” O comentário foi feito pelo consultor de empresas jundiaiense Edney Duarte, que concorreu a uma cadeira de deputado federal pelo Partido Novo, recebendo 12.219 votos – dos quais 6.118 em Jundiaí.

Três dias depois do primeiro turno das eleições, Duarte e o administrador de empresas de Jundiaí Rogério Souza (que concorreu a deputado estadual) fizeram um balanço do trabalho e dos números apresentados pelo Novo em todo o país. Foram 2,7 milhões de votos para o candidato à presidência João Amoêdo, 573 mil votos para Rogério Chequer (candidato ao governo de SP), 1,8 milhão de votos para Diogo da Luz (candidato ao Senado).

Rogério Souza obteve 9.088 votos (5.871 em Jundiaí) na disputa de uma cadeira para a Assembleia Legislativa. O parlamento paulista, aliás, terá quatro deputados do Partido Novo. Serão oito deputados federais (três deles, eleitos por São Paulo).
Se os números falam por si, Duarte, no entanto, prefere lembrar que a grande força do Novo é, na opinião dele, o voluntariado. “Todos os voluntários do Novo de Jundiaí tiveram um papel fundamental. Essa construção foi – e continuará sendo – um trabalho coletivo”, afirma.

Tanto ele quanto Rogério Souza lembram que o Partido Novo não usa nada do fundo partidário para a campanha. “Até por isso, o nosso sucesso pode ser medido em dobro: tivemos uma votação expressiva e com recursos financeiros do próprio bolso”, prossegue Duarte. Segundo as contas apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha de Edney Duarte foi feita com R$ 9,2 mil (dos quais R$ 9 mil foram recursos próprios). A campanha de Rogério teve um investimento total de R$ 3,1 mil (que saíram do próprio bolso do candidato). “A sensação é plena de dever cumprido”, reforça Souza.

Por conta de todos esses números, o Partido Novo (que, antes das eleições, tinha 25 mil filiados), somente na segunda-feira seguinte ao pleito ganhou 500 novos membros. Em Jundiaí são 120 filiados, embora o número de simpatizantes que se engajaram na campanha superasse as 500 pessoas.

Agora, o Partido Novo de Jundiaí se articula para apoiar outra revelação da política nacional – e deve mandar uma caravana para dar sustentação à reta final de campanha de Romeu Zema, candidato que disputa o segundo turno ao governo de Minas Gerais.
O Partido Novo comemorou, em setembro, o seu terceiro aniversário. “Quando começamos, fomos chamados de ‘sonhadores’, ‘utópicos’ e até de ‘infantis’, lembra Duarte. Ele conclui: “Nesse momento, estamos orgulhosos de tudo – dos voluntários, da mobilização, das propostas e de despertar nas pessoas o sentimento de que é possível fazer política de um jeito diferente. Novo”.

Foto: Rui Carlos

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *