polícia

“Piratas da Estrada” roubam mais de duas toneladas de carne em Jundiaí; é o 42ª registro em cinco meses

Em novo ataque a caminhoneiros, 2,1 toneladas de carne desapareceram nesta terça-feira (10), elevando ainda mais o número de cargas roubadas em Jundiaí. Em apenas cinco meses, 42 assaltos do tipo foram registrados pela polícia, que realiza ações periódicas para tentar prender quadrilhas especializadas, que agem como verdadeiros “piratas das estradas”. Ainda na terça-feira, policiais militares do 11º Batalhão já haviam detido três homens por ataques a caminhoneiros em Itupeva. Foram duas tentativas de roubos praticadas pelo trio, que chegou a disparar contra um motorista, atingindo o para-brisa do caminhão.

Informalmente, eles confessaram o crime e foram levados à delegacia do município, onde resolveram mudar a versão, negando participação no assalto. Não estavam com a arma usada para disparar contra o caminhoneiro, pois a teriam jogado momentos antes da abordagem da PM. Um deles, segundo o tenente Iuri, responsável pela prisão, já registrava diversos antecedentes criminais, tendo três passagens por assalto, uma por furto, outra por receptação, além de envolvimento com o tráfico de drogas. Apesar dos indícios, todos os três foram liberados, já que a Polícia Civil não teria encontrado provas suficientes para deixá-los presos.

CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS NO PLANTÃO POLICIAL

No roubo da carga de carne, pelo menos quatro homens participaram da ação. Segundo o motorista, de 37 anos, ele e seu ajudante haviam carregado os alimentos em uma empresa no Distrito Industrial de Jundiaí, quando foram surpreendidos pelos bandidos, que ocupavam um VW Fox e os obrigaram a parar no acostamento. A carga estava sendo transportada em um furgão Renault Master e seus ocupantes tiveram de passar para o banco do passageiro, enquanto um dos assaltantes assumiu a direção do utilitário. Ele chegou a mandar que as vítimas não olhassem para seu rosto, sob pena de matá-las.

Por aproximadamente 40 minutos, motorista e ajudante foram mantidos reféns pela quadrilha, que permaneceu com três bandidos no Fox, escoltando o furgão. Em um local desconhecido das vítimas, os criminosos pararam e fizeram a transferência da carga para outro caminhão e foram embora em seguida, abandonando os reféns e o veículo de transporte. As mais de duas toneladas de carne seriam entregues em estabelecimentos na capital paulista. Além dos alimentos, os chips dos celulares do motorista e ajudante foram levados pela quadrilha, provavelmente para impedi-los de pedir ajuda imediata à polícia.

Números
Nos cinco primeiros meses deste ano, maio teve o maior número de roubos de carga em Jundiaí (11), seguido por janeiro e abril (nove, cada), fevereiro (sete) e março (seis). A quantidade é ligeiramente menor que a verificada no mesmo período do ano passado, que fechou com 47 assaltos. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP), que contabiliza as estatísticas criminais de todos os municípios do Estado de São Paulo e deve divulgar os números referentes a junho passado no próximo dia 25.

Foto: Rui Carlos

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *