DADOS

Região de Jundiaí tem na semana 41,6% dos assassinatos registrados em 4 meses

A quantidade de assassinatos registrada em Jundiaí em menos de uma semana já é a mesma que a verificada pela polícia nos quatro primeiros meses do ano, que fechou com dois casos. Com a morte dos dois irmãos comerciantes no Jardim Corrupira, na noite do último domingo, o período já é considerado um dos mais letais em toda a Região, que sofre com uma onda de violência. Anteontem, uma mulher de 27 anos foi assassinada durante roubo em Campo Limpo Paulista (veja mais nesta página). Ela voltava da igreja na garupa da moto do companheiro, quando o casal foi abordado por criminosos, que balearam a passageira na cabeça. Os autores – um deles foi baleado acidentalmente pelo próprio comparsa – foram presos pouco tempo depois em uma ação rápida de policiais militares do 49º Batalhão.

LEIA TAMBÉM: Justiça decreta prisão preventiva do músico Daniel Busanelli, acusado de abuso sexual de criança

E MAIS NOTÍCIAS DE POLÍCIA

Ainda no último final de semana, inúmeros assassinatos e tentativas foram cometidos em toda a Região. Em Várzea Paulista, dois irmãos foram atacados a tiros em um bar no Jardim América 3 e um deles não resistiu ao ser baleado na cabeça. O outro precisou ser transferido a um hospital de Jundiaí, onde permanece internado com disparos alojados no olho esquerdo e na nuca.

Já em Campo Limpo Paulista, uma mulher de 46 anos foi presa, acusada de matar o companheiro a facadas. O crime ocorreu na avenida Washington Luís, no Jardim Paulista, e vitimou um autônomo de 56 anos. Em Cabreúva, uma jovem de 21 anos teve de ser levada às pressas ao hospital em razão de ferimentos provocados por fogo. Ex-namorado da jovem, um motorista de 39 anos é acusado do crime.

Também foi registrada a morte de um suspeito de furto em um hotel abandonado de Itatiba, localizado na avenida Caetano de Abreu, na Vila Bela Vista. Responsável pelos disparos, um agente da Guarda Municipal contou que procurava um dos dois suspeitos em uma mata, por onde eles teriam fugido, quando foi surpreendido com disparos de arma de fogo em sua direção.

Sem ser atingido, disse que revidou e acertou o agressor, que não chegou a ser identificado. A arma que estaria com o homem, de calibre 32 e com dois cartuchos deflagrados, foi apresentada na delegacia. Um jovem de 24 anos foi preso no local e confessou que pretendia praticar furto. Ao chegar ao prédio, no entanto, desistiu e, quando estava indo embora com o conhecido, que disse conhecer apenas como “Léo”, foi surpreendido com a chegada da GM.

Ele afirmou desconhecer que Léo estava armado e que apenas na delegacia soube da suposta troca de tiros e o óbito do amigo. Um boletim de ocorrência de homicídio por intervenção policial e tentativa de homicídio foi registrado.

Números

Pelo menos 12 assassinatos foram registrados na Região entre janeiro e abril deste ano, conforme estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo. Por outro lado, a Região teve cinco casos somente do último sábado até ontem, no fechamento desta edição, quantidade equivalente a 41,6% dos assassinatos anotados nos quatro primeiros meses de 2018.

Dos 12 casos, quatro foram cometidos em Várzea Paulista, com outros três em Itatiba e mesmo número em Campo Limpo Paulista. Apesar do tamanho da população em relação aos outros municípios, Jundiaí teve dois assassinatos, sendo um em janeiro e outro em fevereiro.
Itupeva, Jarinu, Morungaba e Cabreúva não registraram assassinatos entre janeiro e abril deste ano. As cidades também não foram palco de tal modalidade criminosa nesta semana de violência na Região.

 

Em Jundíaí, na noite do último domingo, dois irmãos foram mortos a tiros durante briga em bar no Jardim Corrupira

COMENTE

Loading Facebook Comments ...

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *