Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

AutoBAn tira 790 toneladas de resíduos das margens em 2018

DA REDAÇÃO | 30/01/2019 | 05:04

As equipes de conservação da CCR AutoBAn recolheram, em 2018, aproximadamente 790 toneladas de resíduos das margens das rodovias do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. Segundo Cristóvão Catão Filho, coordenador de Conservação Rodoviária da CCR AutoBAn, além de garantir conforto visual aos usuários das rodovias, a limpeza constante auxilia no combate do mosquito Aedes Aegypti, vetor de diversas doenças.

“Na época de chuvas, como agora, o lixo pode acumular água e favorecer o surgimento de focos do mosquito, contribuindo para surtos de doenças como Dengue e Chikungunya, por exemplo. Já no período de estiagem, o lixo pode propiciar o surgimento de queimadas”, comenta.

Diariamente cerca de 80 pessoas percorrem as rodovias fazendo a recolha de lixo e de outros tipos de resíduos. O material coletado é acondicionado em sacos plásticos que são transportados por caminhões até uma base operacional para separação (orgânico/reciclável) e envio aos locais de destino (aterro sanitário licenciado ou cooperativa reciclagem).
Além de manter as equipes nas rodovias, a CCR AutoBAn – empresa que integra o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo – também realiza campanhas de conscientização sobre o tema Rodovia Limpa, com a distribuição, nas praças de pedágio, de folhetos e lixocars (saquinhos de lixo), veiculação de mensagens nos painéis eletrônicos e instalação de faixas nas rodovias.

Em 2018, foram entregues cerca de 125 mil saquinhos de lixo. Neste mês de janeiro, painéis eletrônicos instalados nas rodovias do Sistema Anhanguera-Bandeirantes veiculam mensagens de campanha de orientação sobre formas de prevenção e combate à Dengue, ação que conta com o apoio da CCR AutoBAn e da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Foto: Reprodução/ Internet

Foto: Reprodução/ Internet


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/autoban-tira-790-toneladas-de-residuos-das-margens-em-2018/
Desenvolvido por CIJUN