Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Combate ao racismo é tema de Mundial no DF

| 12/06/2014 | 00:05

A discriminação será um comportamento que não terá espaço durante os jogos da Copa do Mundo em Brasília. O Governo do Distrito Federal lançou na quarta-feira a campanha “Copa sem Racismo”, que tem o objetivo de sensibilizar a população do Distrito Federal e os visitantes durante o Mundial sobre o crime.

Ainda em relação à segurança, no Rio de Janeiro foram cumpridos mandados contra pessoas envolvidas nos protestos do ano passado. O meio-campista Tinga, do Cruzeiro, foi alvo de insultos racistas durante a partida contra o Real Garcilaso, do Peru, válida pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, em fevereiro.

Além dele, Daniel Alves, jogador da Seleção Brasileira e do Barcelona, comeu uma banana atirada por um torcedor contra ele, em jogo contra o Villareal, em abril. Ambos os casos tiveram grande repercussão na mídia e acenderam a discussão sobre o tema. Na campanha do DF, as vítimas serão orientadas a registrar denúncia nas delegacias e no 156, opção 7, serviço criado pelo governo em março do ano passado.

O projeto ainda oferece orientação jurídica e psicossocial por meio de parceria com a Defensoria Pública e o Ministério Público do Distrito Federal. “Estamos aproveitando a oportunidade de grande visibilidade para avançarmos com a consciência. Não podemos fazer uma Copa que nos orgulhe se há racismo. Esta campanha é uma forma concreta de enfrentar essa situação”, disse o governador Agnelo Queiroz, que participou da cerimônia.


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/combate-ao-racismo-e-tema-de-mundial-no-df/
Desenvolvido por CIJUN