Acervo

Deputados do PSL vão protocolar pedido de impeachment contra Doria


Deputados paulistas do PSL vão protocolar nesta quarta-feira (22), na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), um pedido de impeachment contra o governador do estado, João Doria (PSDB). O documento elenca 19 pontos em que os parlamentares alegam ter havido "ilegalidades, imoralidades e condutas pouco republicanas", acusando o tucano da prática de "crimes de responsabilidade". A ação foi elaborada pelos deputados Gil Diniz, Douglas Garcia, Major Mecca, Frederico D'Ávila e Valéria Bolsonaro. Entre os motivos apontados pelo texto estão "a utilização indevida e ilegal de bem público em desfavor da população", referindo-se ao episódio no qual Doria pediu a transferência de um helicóptero da Polícia Militar para uso do Palácio dos Bandeirantes, mas desistiu após questionamento. O pedido de impedimento também cita o monitoramento da população do estado de São Paulo por meio de parceria com empresas de telefonia –o governo está usando esses dados para acompanhar a adesão ao isolamento social pedido pelo Executivo municipal. O texto ainda aponta a "montagem de hospital temporário de campanha com valor abusivo e desarrazoado", referindo-se aos leitos de campanha erguidos no complexo esportivo Constâncio Vaz Guimarães por R$ 42 milhões. No começo deste mês, o senador Major Olímpio (PSL-SP) também protocolou um pedido de impeachment contra Doria.

Notícias relevantes: