Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Greve dos metroviários deve ser mantida nesta sexta-feira

| 05/06/2014 | 21:50

Em audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a empresa manteve a oferta feita de 8,7% de aumento. “Esse é o limite que o Metrô consegue chegar”, disse o presidente da companhia, Luiz Antonio Carvalho Pacheco. Sem nova proposta, a categoria decidiu manter a greve nesta sexta-feira. 

No início da reunião de conciliação, o Metrô chegou a retirar da mesa suas últimas propostas de aumento aos trabalhadores, acordadas na audiência desta quinta-feira (05). De acordo com a empresa, as ofertas eram válidas apenas em caso de não paralisação.

O Sindicato dos Metroviários chegou a baixar o percentual reivindicado para 12,2% de reajuste salarial, também válido para o vale-refeição, e elevação do vale-alimentação para R$ 320. “Com essa proposta poderíamos encerrar a greve ainda hoje”, disse o presidente do sindicato, Altino Prazeres. No entanto, a sugestão foi rejeitada pelos dirigentes do Metrô.

Com a negativa da empresa para o reajuste de 12,2%, o presidente do sindicato propôs, como alternativa à greve, a abertura das catracas para a população. Segundo Prazeres, o dia de trabalho dos funcionários seria descontado.

A proposta também não foi aceita pela companhia. Nesta quinta-feira (05), na terceira reunião de conciliação, o Metrô elevou proposta de reajuste para 8,7%, e outros benefícios. A assembleia dos trabalhadores, no entanto, rejeitou a oferta e deflagrou a greve. Diante do impasse na negociação, o TRT agora julgará o dissídio da greve, ou seja, a Justiça definirá o percentual do reajuste a ser pago aos trabalhadores. 

A paralisação afeta pelo menos 4 milhões de passageiros na capital paulista e, das 63 estações de Metrô, 25 estavam funcionando em horário de pico nesta quinta-feira (05). 

Medidas – Diante da paralisação, a assessoria de imprensa da CPTM informa que algumas medidas operacionais estão sendo tomadas: os trens circularão com menor intervalo, em todas as linhas, além dos horários considerados de pico. A estação Corinthians-Itaquera, na Linha 11-Coral, que faz integração com a Linha 3-Vermelha do Metrô, ficará fechada, visando à segurança dos usuários, uma vez que as plataformas daquela estação não comportam a demanda conjunta de usuários.

 A CPTM já solicitou a SPTrans a alteração do itinerário dos ônibus com destino à Corinthians-Itaquera, de forma a redistribuir os coletivos nas demais estações.  A operação da Linha 7-Rubi [Luz – Francisco Morato] será estendida até a Estação Brás. A integração com o Metrô nas estações de transferência (Palmeira-Barra Funda, Brás, Tamanduateí, Santo Amaro, Tatuapé e Luz – só para a Linha 1-Azul) ficará fechada até que se inicie a circulação dos trens.


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/greve-dos-metroviarios-deve-ser-mantida-nesta-sexta-feira/
Desenvolvido por CIJUN