Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Greve no Metrô gera caos no trânsito da capital

| 05/06/2014 | 07:56

Após a decisão da assembleia dos metroviários de parar as operações nas linhas do Metrô de São Paulo nesta quinta-feira (5), a SPTrans acionou o Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). Pela manhã, houve tumulto na Estação Corinthians-Itaquera, que acabou sendo controlado pela Polícia Militar, após um início de depredação. Algumas linhas não conseguiram entrar em operação. O congestionamento na capital já ultrapassa os 200 quilômetros.

Somente a linha 4-Amarela, administrada pela Via Quatro, está operando normalmente. O Metrô afirma, em seu site, que a linha 5-Lilás também está funcionando, e parcialmente as linhas 1, 2 e 3 nos seguintes trechos: L1-Azul, Ana Rosa até Luz; L2-Verde; Ana Rosa até Clinicas; L3-Vermelha; Bresser até Santa Cecília.

A SPTrans solicitou à Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (Emtu) que estenda os itinerários de suas linhas intermunicipais que operam nas zonas norte, Sul, leste e oeste até a região central. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também adotará no início da operação comercial – às 4h – uma série de medidas para atender ao possível aumento da demanda.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, na manhã desta quinta-feira (5), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) criticou a decisão dos metroviários de cruzarem os braços. Disse que o governo fez todos os esforços para que a paralisação não acontecesse. “Mas a categoria já estava determinada a isso. É uma greve de caráter político”, afirmou o governador. 


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/greve-no-metro-gera-caos-no-transito-da-capital/
Desenvolvido por CIJUN