Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Homem mata escrivã e fere investigadora a facadas

| 16/05/2014 | 19:33
A escrivã Loane Maranhão da Silva Thé, de 31 anos, foi assassinada a facadas, no Maranhão por um homem suspeito de praticar abuso sexual contra as próprias filhas, de 9 e 10 anos. O crime ocorreu quando Loane ia tomar depoimento do acusado na delegacia de polícia da cidade de Caxias, a 360 quilômetros de São Luís.
A investigadora Marilena Moraes tentou impedir a ação, e também foi ferida a facadas pelo acusado, mas não corre risco de morte. Logo após o crime, o gari Francisco Alves Costa, de 47 anos, conseguiu fugir da delegacia, mas acabou sendo capturado. Costa havia sido intimado a comparecer à Delegacia da Mulher para prestar depoimento sobre a acusação de abuso sexual contra suas filhas.

Ao chegar na delegacia, ele não foi revistado, mas estava armado com uma faca de cozinha, que usou para esfaquear a escrivã na garganta e no tórax. Na confusão, Marilena tentou impedir que o assassino fugisse, mas acabou sendo esfaqueada duas vez no abdômen. Detido próximo da rodoviária da cidade, Costa foi levado para a Delegacia Regional e autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio com agravantes.


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/homem-mata-escriva-e-fere-investigadora-a-facadas/
Desenvolvido por CIJUN