Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Iniciativa do TJSP ajuda crianças a encontrar família adotiva

AGÊNCIA BRASIL | 02/11/2018 | 16:24

Esse tempo é importante, de acordo com Dias, para garantir a adaptação entre a criança e a família e evitar problemas no futuro. “Não adianta tentar apressar e depois, lá na frente, a adoção dar errado. A gente tem que ter sempre muita calma para diminuir o risco de dar errado”.

O projeto foi lançado como experiência piloto em duas varas da Juventude da capital paulista, em Santo Amaro (zona sul) e Tatuapé (zona leste). Com os resultados positivos, atualmente podem ser incluídas crianças das mais de 300 varas de todo o estado. Os perfis são expostos na página da iniciativa: adoteumboanoite.com.br

Critérios de seleção

Para participar, os jovens têm que se enquadrar em uma série de critérios, a começar pela falta de interessados em fazer adoção. Além disso, tem que ter 8 anos ou mais, faixa com pouco interesse das famílias, e passar por uma avaliação psicossocial. “Para que os psicólogos e assistentes sociais entendam se essas crianças vão tomar a participação no projeto e a exposição como algo positivo, se elas estão preparadas para isso”, ressalta o juiz. As crianças com deficiência também têm preferência no projeto.

O magistrado diz que a ideia é colocar os jovens em uma posição de sujeito de direitos. “As crianças ali não estão como coitadinhas, que estão precisando de uma família. A ideia é dar visibilidade a elas como sujeito que tem direito à convivência familiar, à educação e à cultura”.

Desde o começo da proposta, na fase piloto, até o momento atual foram feitos alguns aperfeiçoamentos. Dias conta, por exemplo, que foi preciso estabelecer critérios para lidar com o grande número de famílias interessadas. “De zero interessados no Brasil, para algumas crianças aparecem dezenas de interessados. A gente precisa fazer uma triagem dessa demanda”, comenta.

Um dos critérios para selecionar as famílias é a proximidade em relação ao local onde o jovem vive. “Facilita muito a fase de adaptação. A criança não precisa sair do seu ambiente de origem, continua no lugar onde ela está acostumada”, acrescenta Dias.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/iniciativa-do-tjsp-ajuda-criancas-a-encontrar-familia-adotiva/
Desenvolvido por CIJUN