Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Lava Jato investiga suposto esquema de propina de empresas internacionais a Petrobrás

Folhapress | 05/12/2018 | 13:04

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (5) nova fase da operação Lava Jato para investigar o suposto pagamento de propinas bilionárias a funcionários da Petrobras por vantagens na aquisição de derivados de petróleo e em negócios de locação de tanques de armazenagem.

Entre as empresas investigadas, estão as multinacionais Vitol, Trafigura, Glencore, Chemoil, Chemium e Oil Trade & Transport.
“São verdadeiros gigantes do mercado de trading e comercialização de commodities”, disse o delegado Filipe Pace.

O esquema teria movimentado pelo menos US$ 31 milhões em propina, entre 2009 e 2014, segundo o MPF (Ministério Público Federal).
Apenas três multinacionais (Vitol, Trafigura e Glencore) são suspeitas de pagar US$ 15,3 milhões, entre 2011 e 2014, em operações de compra e venda de petróleo e seus derivados e no aluguel de tanques para estocagem.

As companhias atuam no mercado de distribuição de combustíveis. A Glencore adquiriu, em junho deste ano, 78% das ações da brasileira Ale, quarta maior empresa do setor. Recentemente, a Vitol, de origem holandesa, também comprou um ativo no setor, a Rodoil.

Procurada, a Petrobras afirmou que colabora com as autoridades que conduzem a Operação Lava Jato e que “é reconhecida pelo próprio Ministério Público Federal e pelo Supremo Tribunal como vítima dos crimes desvendados”. “É a maior interessada, portanto, em ver todos os fatos esclarecidos. A companhia seguirá adotando as medidas necessárias para obter a devida reparação dos danos que lhe foram causados”, afirmou a estatal, em nota.

Divulgação

Divulgação


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/lava-jato-investiga-suposto-esquema-de-propina-de-empresas-internacionais-a-petrobras/
Desenvolvido por CIJUN