Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Leilão de transmissão atrai forte disputa e deve gerar R$ 13,2 bi de investimentos

REDAÇÃO | 20/12/2018 | 16:00

O leilão de linhas de transmissão de energia promovido pelo governo nesta quarta-feira (20) deverá gerar um investimento recorde para um certame do gênero: R$ 13,2 bilhões.

Serão leiloados 16 lotes, com 7.152 quilômetros de linhas e subestações em 13 estados do país. Até agora, metade deles já foram leiloados –uma pausa para almoço interrompeu o certame, que será retomado à tarde. Tal como nos últimos leilões de transmissão, a disputa está forte, e os descontos oferecidos pelas empresas, altos.

A concorrência ficou clara pela longa fila em frente à sede da B3, no centro de São Paulo, onde o leilão é realizado. O certame estava marcado para iniciar às 9h, mas teve atrasos devido à grande quantidade de participantes e problemas no processo de credenciamento.

Nas primeiras oito concorrências, o deságio se manteve alto, entre 45% e 57%, em patamar semelhante ao do último leilão do gênero, realizado em junho. No setor elétrico, os preços nos leilões têm tetos. Quanto maior o desconto -chamado de deságio-, menor será o valor que o consumidor vai pagar na tarifa de energia.

Até agora, o grande vencedor do certame foi a Neoenergia, controlada pelo grupo espanhol Iberdrola. A companhia arrematou os três maiores lotes até agora: um em Santa Catarina e dois no Rio de Janeiro. Somados, eles preveem R$ 4,88 bilhões em investimentos e uma receita anual de R$ 380,3 milhões, em contratos de 30 anos.

O prazo para que os empreendimentos entrem em operação comercial varia entre 48 e 60 meses, o que significa que boa parte desses recursos serão investidos nos próximos cinco anos. Também estiveram presentes nos lances até agora diversas grandes empresas do setor, como a chinesa State Grid, a francesa Engie, a indiana Sterlite Power, a Energisa, da EDP e fundos de investimentos.

Na segunda parte do certame, ainda serão leiloados importantes lotes de linhas de transmissão. O destaque são os localizados no Sul do país, muitos deles empreendimentos não realizados pela Eletrosul e que serão levadas novamente a leilão após a rescisão do contrato pelo governo.

Linhas de transmissão de energia, energia elétrica


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/leilao-de-transmissao-atrai-forte-disputa-e-deve-gerar-r-132-bi-de-investimentos/
Desenvolvido por CIJUN