Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Mortes no trânsito somam 35 vítimas no primeiro semestre de 2018

GERALDO DIAS NETTO | 07/08/2018 | 14:00

Pelo menos 35 pessoas morreram em Jundiaí, vítimas de acidente de trânsito, apenas no primeiro semestre deste ano. A quantidade é 22% menor que a verificada no mesmo período do ano passado, que somou 45 óbitos. Os números são do Infosiga, Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, do Governo do Estado, e revelam que os seis primeiros meses de 2018 poderiam ter porcentagem maior de mortes, na comparação entre os períodos, não fosse junho de 2017, considerado bastante atípico, com 18 mortes registradas, contra duas no mesmo mês deste ano.

Durante todo o ano passado, 96 pessoas perderam a vida no trânsito, com julho respondendo por 14 destas mortes – também considerado mês incomum pela quantidade de óbitos. No último sábado (4), um comerciante de 61 anos, natural de Portugal, morreu em Jundiaí após bater seu carro contra um portão na rua Senador Bento Pereira Bueno, na Vila Arens. Ele dirigia um Fiat Elba, ano 1993, quando atingiu a estrutura do imóvel, batendo ainda contra um carro que estava estacionado. Levado ao hospital, ele não resistiu aos ferimentos, morrendo algum tempo depois.ACIDENTE COLISAO TRASEIRA NA RODOVIA DOM GABRIEL PAULINO BUENO COUTO ENTRE UM PEUGEOT E UM CAMINHAO GUINCHO

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE JUNDIAÍ

Carlos Alberto Pereira, de acordo com o boletim de ocorrência de homicídio culposo na direção de veículo, era casado e morava na rua Dr. Antonio Lopes de Oliveira, na Vila Progresso. Das 131 mortes verificadas entre 2017 e o primeiro semestre deste ano, 35 ocorreram em domingos, com o sábado vindo logo em seguida (14), seguido por segunda (20), quarta (16), sexta (13), terça (12) e quinta-feira (11).

Motocicletas foram o tipo de veículo mais envolvido em mortes, com 57 óbitos no total. Atropelamentos também resultaram na morte de 30 pessoas, segundo o Infosiga, que registrou ainda seis mortes em acidentes com bicicletas, quatro em acidentes com caminhão e mais 30 decorrentes de acidentes com outros tipos de veículos, além de outras quatro sem dados sobre o tipo de condução envolvido no resultado morte.

Jovens entre 18 e 24 anos foram as maiores vítimas dos acidentes fatais, com 29 das 131 mortes, seguindo-se por pessoas entre 25 e 29 anos (17 mortes). Já pessoas entre 75 e 79 anos foram a que menos morreram, com apenas um registro fatal, de acordo com o Infosiga. Rodovias também representaram a principal via dos acidentes fatais, com 61,07% de todas as mortes, com homens morrendo mais que mulheres (81,68%).


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/mortes-no-transito-somam-35-vitimas-no-primeiro-semestre-de-2018/
Desenvolvido por CIJUN