Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

No 7º dia após desastre, esperança diminui e número de vítimas aumenta

DA REDAÇÃO | 31/01/2019 | 07:31

No sétimo dia de buscas por vítimas do desastre causado pelo rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, as autoridades contabilizam 99 mortos e 259 desaparecidos. O número de vítimas aumenta na proporção que a esperança diminui. Bombeiros experientes relatam que há dificuldades devido ao mar de lama que tomou conta da região.
Os trabalhos de resgate começam diariamente, por volta das 4h, e vão até a noite. A barragem B6, com água, segue monitorada 24 horas, sem risco de rompimento. Um plano de contingência, entretanto, foi elaborado de forma preventiva.
Buscas
Nos dois últimos dias, segundo o Corpo dos Bombeiros, as buscas se concentraram onde ficava o antigo refeitório da Vale. É realizado monitoramento na área por onde os rejeitos se espalharam, coberta a partir de grupos distribuídos em 18 pontos. Há locais em que a lama se acumula a 10 metros de profundidade.

Reuters/Adriano Machado

Reuters/Adriano Machado


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/no-7o-dia-apos-desastre-esperanca-diminui-e-numero-de-vitimas-aumenta/
Desenvolvido por CIJUN