Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Startups querem integração entre setores público e privado

SIMONE DE OLIVEIRA | 14/12/2018 | 05:02

Jundiaí embarcou na era da tecnologia, dos aplicativos e dos softwares, com startups que estão desenvolvendo sistemas para alavancar projetos tecnológicos. Os empresários Wagner Bayão Resende, Emílio Murta Resende e Arthur Murta Resende, da Geplan Consultoria e Gestão Empresarial, prestam serviços de desenvolvimento de software e, segundo Wagner, há projetos já firmados com a Prefeitura de Jundiaí envolvendo Tecnologia da Informação.

Eles também têm projetos na área social. “Oferecemos palestras para empresas participantes do projeto incubadora da Prefeitura de Jundiaí e também em escolas estaduais e municipais para adolescentes sobre iniciação em Tecnologia da Informação, com ênfase em desenvolvimento de software”, explica Wagner. Para ele, o envolvimento de empresas privadas com as instituições públicas é de extrema importância para o desenvolvimento do Brasil e de Jundiaí.

“Somos uma empresa embrionária e estamos apenas começando a nossa parceria com a prefeitura. Hoje em dia, a tecnologia é imprescindível para o desenvolvimento acelerado das atividades, quer seja pública ou privada, privilegiando a produtividade, a eficiência e a qualidade dos serviços prestados ao cidadão”, acredita.

Com experiência na área, ele enfatiza que todas as empresas privadas, micro, médias ou grandes, ou até mesmo as prestadoras de serviços devem ficar atentas à área tecnológica. “Toda e qualquer instituição pública para melhorar os serviços prestados ao cidadão com transparência, eficiência, celeridade e qualidade nos serviços prestados podem e devem usufruir desta ferramenta”, completa Wagner.

Há um ano, o engenheiro de software Ray Carneiro firmou uma parceria com a Prefeitura de Jundiaí para oferecer cursos aos cidadãos cuja temática é oferecer, gratuitamente, capacitação na área de Tecnologia da Informação para todo cidadão, independente se pessoa física ou jurídica.

É por meio do projeto ‘Jun Developers’, também na incubadora, que ele ministra palestras na área de tecnologia e software.
“O objetivo disso é capacitar as pessoas e gerar mão de obra para as empresas. Hoje em dia a tecnologia se tornou parte da vida das pessoas e as novas profissões precisarão dela como apoio. Além disto, a cidade e toda gestão pública do país podem usar de meios tecnológicos para melhorar a vida dos cidadãos”, acredita.

Plataformas
Aos 34 anos, o analista de sistemas Rodrigo Cremer, CEO da Bth Blockchain Solutions e Fundador do Work Valley Network (Ecossistema de inovação), fala com orgulho da parceira das empresas Bth Brasil e Bth Hong Kong, com a ITIE, no desenvolvimento de um ecossistema de inovação a fim de construir uma plataforma digital e espaços físicos que possibilitam a conexão entre profissionais, estudantes e empresas de todos continentes.

A Prefeitura de Jundiaí oferece apoio às empresas estrangeiras que se interessam em investir na cidade, por meio da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, que estimula a aproximação dos mercados e iniciativas tecnológicas que tenham como objetivo aproximar empresas e profissionais da região com demais países.

“A Faculdade de Tecnologia de Jundiaí (Fatec) também é nosso parceiro e abre portas para que alunos possam interagir com demandas globais de tecnologia. Esta parceria teve início em 2018 com a proposta de tornar Jundiaí uma cidade referência em tecnologia”, adianta Ray.

E completa. “A tecnologia pretendida através desse ecossistema ajudará no desenvolvimento tecnológico de Jundiaí conectando a cidade com grandes inovações utilizada no mundo e estimulando a criação de novas soluções, com o objetivo de se tornar uma cidade relevante no cenário tecnológico do interior paulista.”

ANIVERSARIO DA CIDADE RAY CARNEIRO PARCEIRO DA PREFEITURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ANIVERSARIO DA CIDADE
RAY CARNEIRO
PARCEIRO DA PREFEITURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/startups-querem-integracao-entre-setores-publico-e-privado/
Desenvolvido por CIJUN