Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Tarifa de transporte coletivo é de R$ 4,70 em algumas cidades

DA REDAÇÃO | 17/04/2019 | 05:02

Entre janeiro e março deste ano, grande parte das cidades localizadas em um raio de até 100 km da capital anunciou o reajuste na tarifa de ônibus urbano; aumento do diesel motivou a medida.
Campo Limpo Paulista está entre as cidades paulistas que teve alteração no valor da tarifa de transporte, de R$ 4,30 para 4,70, um reajuste de 9% que passou a valer a partir do dia 2 de março. Juntamente com a nova tarifa, foi anunciado a suspensão da Tarifa Jovem 21, que era destinada para as pessoas com até 21 anos com o intuito de procurar emprego ou ir para a escola, sem necessariamente serem estudantes. A decisão se deu em razão de fraudes por parte dos usuários. Em Valinhos, o reajuste foi maior, registrando um percentual de 11,9%. A passagem, que antes custava R$ 4,20, passou a valer R$ 4,70, e entrou em vigor no dia 1 de março. Franco da Rocha, Caieiras e Cajamar, que tiveram as tarifas reajustadas no início do ano, operam seus serviços ao valor de R$ 4,60 o bilhete. Campinas também pratica o valor de R$ 4,70 desde o final do ano passado, quando reajustou a sua tarifa.
Alguns municípios estão acima da média, como é o caso de Sorocaba, onde a tarifa para o bilhete unitário é de R$ 5,90. O reajuste aconteceu em 22 de janeiro e índice aplicado foi de 4,76%. Até então, a passagem custava R$ 5,25. Em Santo André, o valor é maior ainda, R$ 5,95 e o aumento foi de R$ 0,40.
Em Mauá, o bilhete custa R$ 5,30. No município de Guarulhos, o valor é R$ 4,94. Em Diadema a tarifa atual é R$ 4,88 e em São Bernardo dos Campos, R$ 4,75.
Os aumentos mais recentes foram anunciados nos municípios de Itupeva, com reajuste de R$ 3,70 para R$ 4,30, e São José dos Campos, onde, a partir do dia 22, os usuários de transporte vão desembolsar R$ 4,90 no pagamento em dinheiro.

Aumento do diesel
Os custos com diesel, que são o segundo maior peso das tarifas de ônibus, subiram ao longo dos últimos 20 anos, 264,4% a mais que a inflação pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor – Amplo. Os dados são de um estudo da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, entidade que reúne 500 empresas de ônibus de todo o País.
Segundo o levantamento, nos últimos 20 anos (de 1999 ao início de 2019), enquanto o IPC-A acumulou alta de 232,848% e a gasolina 293,68%, o preço do litro do óleo diesel disparou 496,88%. Somente nos primeiros meses deste ano, o combustível registrou 25% de aumento.

Tarifa em Jundiaí
Na cidade de Jundiaí, quem paga a tarifa com dinheiro desembolsa R$ 4,40, enquanto no Bilhete Único o valor fica em R$ 4,00. As gratuidades para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência, além de meia passagem para estudantes e a tarifa social em dois domingos por mês, são garantidas. Recentemente, 50 novos ônibus, todos com tomadas USB, sistema para pagamento da passagem com cartão de débito e crédito, câmeras e GPS, integraram a frota do sistema de transporte. Um total de R$ 20 milhões foi investido para a aquisição dos novos veículos.

T_cobrador


Link original: https://www.jj.com.br/brasil-e-mundo/tarifa-de-transporte-coletivo-e-de-r-470-em-algumas-cidades/
Desenvolvido por CIJUN