Acervo

USP busca doadores de plasma com anticorpos


O Hemocentro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto (SP), está buscando doadores de sangue entre pessoas que já se infectaram com o novo coronavírus. O doador tem que ter tido a covid-19 confirmada, já estar recuperado, e sem sintomas há pelo menos 14 dias. Segundo o Hemocentro, a doação é segura, pode ser feita por meio de uma máquina que utiliza somente materiais descartáveis, e demora cerca de 40 minutos. O objetivo da entidade é utilizar o plasma do sangue doado (a parte líquida do sangue) para ser aplicado em pacientes que apresentem quadro grave da doença. As pessoas que se contaminaram e se curaram da infecção, desenvolveram anticorpos no seu plasma que podem ser úteis para ajudar na recuperação de pessoas com formas mais graves da covid-19. De acordo com o Hemocentro, os médicos esperam que os pacientes que receberem o plasma proveniente de convalescentes da doença tenham uma recuperação mais rápida, menor tempo de internação e menor risco de morrerem. Para ser doador, a pessoa deve ter mais de 50 quilos, ser homem ou mulher que nunca engravidou. Uma avaliação no Hemocentro de Ribeirão Preto será feita antes da doação. A técnica de transferir plasma de pessoas já curadas para os doentes é chamada de transferência passiva de imunidade e está sendo testada, no caso do novo coronavírus, em vários países, inclusive no Brasil.   SERVIÇO Informações podem ser obtidas no telefone 0800 979 6049, via whatsapp 16 9 9399 1259, ou pelo e-mail [email protected]   [caption id="attachment_87150" align="aligncenter" width="1170"] O evento Rolezinho no Hemorio, convoca pelas redes sociais a população a doar 450 litros de sangue, como parte das atividades de comemoração aos 450 anos da cidade.(Fernando Frazão/Agência Brasil)[/caption]

Notícias relevantes: