Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Internet? Não, eu prefiro os livros!

| 22/06/2014 | 00:15

Quase todos os dias, a esteticista Bernadete Damin de Sousa, 62 anos, passa pela Biblioteca Municipal Nelson Foot, em Jundiaí, nem que seja só para pegar emprestado um novo livro. Sua paixão é sentar em uma das poltronas do local e ler quantos livros o tempo livre permitir. “Os livros são meus melhores conselheiros”, afirma.

Filha de um produtor rural, Bernadete nunca teve a oportunidade de ir à escola. “Eu aprendi sozinha, pelo alfabeto, a ler e escrever quando tinha 15 anos”, diz. Desde então, ela nunca mais deixou a leitura de lado e procura melhorar seu vocabulário a cada dia.

Há dois anos, ela deu a si mesma um novo desafio: um curso de italiano. “Quando a professora falou que íamos aprender os verbos em italiano eu fiquei assustada, não sabia o que era verbo. Peguei emprestado livros de português para aprender mais e assim conseguir entender o italiano. A biblioteca me ajudou muito.”

Bernadete é uma das personagens frequentes na Biblioteca Municipal Nelson Foot. Durante o mês de abril, mais de 400 pessoas passaram pelo local por dia. No mês, quase 200 novos cadastros de sócios foram registrados. No acumulado dos últimos doze meses, isso mostra um crescimento de 8% no total de sócios: quase 40 mil pessoas. Um número significativo, principalmente em uma época em que o acesso à internet é quase democrático.

Mesmo não morando perto do Centro, a aposentada Ivani Aparecida Silva, 61 anos, também faz da biblioteca seu destino certo pelo menos duas vezes ao mês. “Eu venho, pego dois livros e depois volto para trocá-los em 10 ou 15 dias”, conta.

Entre seus preferidos, estão os romances, mas Ivani gosta de ler de tudo. “Aventura, livros religiosos… Dessa vez levei um romance do Nicholas Sparks, que tem livros muito bons, e um religioso.”

De acordo com a diretora da Biblioteca, Leila Casote, o público é tão variado quanto o acervo, que tem mais de 47 mil peças registradas, entre livros, CDs, DVDs e outros. “Nós seguimos o conceito de ‘biblioteca viva’, para fazer com que as pessoas interajam com o meio, venham ler aqui, usem o Acessa Jundiaí, leiam revistas, jornais”, explica Leila.

Ler revistas e jornais é um hábito da funcionária pública Sílvia Schumann, 49 anos. “Trabalho perto e quando posso venho aqui ler um pouco. Minha preferência é por revistas da área de saúde.”


Link original: https://www.jj.com.br/ciencia-e-tecnologia/internet-nao-eu-prefiro-os-livros/
Desenvolvido por CIJUN