Cultura

Longa austríaco quebra clichês


Divulgação
Valerie Pachner vive a protagonista Lola e os dilemas da vida moderna
Crédito: Divulgação

O longa austríaco "O Chão sob Meus Pés" vem quebrando estereótipos nas plataformas de streaming. Valerie Pachner interpreta Lola, uma mulher na casa dos 30 anos que trabalha como consultora financeira e, sobrecarregada, parece forte candidata à síndrome de burnout.

Além da carreira, ela lida com a irmã Cornelia, diagnosticada com esquizofrenia. E Conny não é a única mulher da família a enfrentar problemas dessa natureza -a mãe delas também sofria de transtornos mentais, e as duas cresceram órfãs. Diante desse histórico, é natural que Lola tenha medo de seguir pelo mesmo caminho.

A diretora Marie Kreutzer, que já havia posto sua protagonista num universo profissional em grande parte masculino sem precisar eliminar sua feminilidade, quebra, então, as expectativas mais uma vez. O foco agora é a progressão da tensão na trama.

Assim, o que poderia se transformar num terror barato, se mostra uma armadilha habilmente construída só para confundir o espectador.

Lola mantém um relacionamento com sua chefe Elise, vivida por Mavie Hörbiger. Pachner conduz com segurança sua personagem, mantendo constantemente uma expressão de angústia sem exageros.

A intimidade no filme foge do estereótipo. Assim, em cenas realísticas, porém sem qualquer fetiche da cama lésbica, Kreutzer acerta na medida. No entanto, quando Lola entrega enfim um projeto no qual vem trabalhando desde o início da trama, a fita acelera desproporcionalmente em relação ao resto do roteiro. A solução de alguns conflitos se dá de maneira mágica e às vezes até sem muita clareza.

O longa está disponível nos serviços de streaming Now e Vivo Play. Vale a pena conferir.

 


Notícias relevantes: