Cultura

Clarice Lispector será homenageada

CEM ANOS De 1 a 10 de dezembro artistas apresentam trechos de sua obra


Divulgação
Em dezembro deste ano a escritora completaria cem anos de vida
Crédito: Divulgação

Em dezembro do ano de 2020, a escritora Clarice Lispector completaria cem anos. Uma série de eventos no Brasil e no exterior está programada para celebrar a efeméride, e o Sesc Jundiaí se soma a esses tributos com o projeto Minuto Clarice. Do dia 1 a 10 de dezembro, artistas dos mais diferentes segmentos apresentam, cada um a sua maneira, trechos memoráveis da obra da escritora de personalidade enigmática e de linguagem inovadora. Com duração de um minuto, um novo vídeo vai ao ar todos os dias, às 18h, nas redes sociais do @sescjundiai (Instagram Facebook Twitter Youtube).

Tida como um dos maiores nomes da literatura brasileira do século XX, Clarice Lispector estreou com o premiado romance Perto do coração selvagem (1943) não sem causar certo incômodo em parte da crítica da época, dada sua escrita peculiar e inovadora. Além de romancista, autora dos aclamados A paixão segundo G.H. (1964) e A hora da estrela (1977), firmou-se como grande contista graças a títulos como Laços de família (1960) e A legião estrangeira (1964). Sua produção inclui obras para o público infantojuvenil e um vasto número de crônicas.

Clarice Lispector nasceu na Ucrânia em 1920, mas veio criança para o Brasil junto de sua família que fugia da perseguição aos judeus durante a Guerra Civil Russa.

Naturalizada brasileira, a escritora se declarava pernambucana. Seu nome Clarice, de batismo Chaya (ou Haia, que significa vida, em russo), foi uma das formas que seu pai encontrou de esconder toda sua família quando chegaram ao Brasil.

A obra de Clarice Lispector permanece relevante e potente até os dias atuais e além de ser frequentemente estudada e traduzida é constante ponto de partida para inúmeras produções artísticas.


Notícias relevantes: