Cultura

Caso de Elisa Lam vira documentário


Divulgação
Elisa Lam desapareceu em 2013 do Cecil Hotel, em Los Angeles, nos EUA
Crédito: Divulgação

Quando Elisa Lam foi encontrada morta na caixa d'água de um hotel em Los Angeles, nos Estados Unidos, em 2013, as circunstâncias de sua história eram tão bizarras que pareciam tiradas de um roteiro de filme de terror.

Havia ali todos os ingredientes: um vídeo que viralizou, cidadãos anônimos investigando sua morte e tecendo comentários on-line, um mistério na internet.

Agora, um documentário exibido pela plataforma de streaming Netflix se propõe a contar a história de Elisa Lam, mas desta vez de uma forma diferente.

Elisa era uma estudante canadense de 21 anos que desapareceu em 2013 do Cecil Hotel, no centro de Los Angeles, durante uma viagem aos Estados Unidos.

Um vídeo de Elisa, gravado no elevador antes de ela desaparecer, viralizou quando foi postado pela polícia de Los Angeles durante a investigação.

O corpo de Elisa foi encontrado dentro da caixa d'água na cobertura do hotel 19 dias após a denúncia de seu desaparecimento.

Algumas pessoas afirmaram que o vídeo era prova de atividade sobrenatural e teorias de conspiração ainda existem sobre o desaparecimento da jovem.

E essa é uma das razões pelas quais o diretor Joe Berlinger quis fazer essa série.

"Para o espectador comum, é outra história curiosa que você vê e depois passa para a próxima. Mas, para quem passou por isso, é o pior momento de sua vida. É uma verdadeira tragédia para aquela pessoa e sua família", afirma o diretor.

As evidências sobre as circunstâncias do caso de Elisa Lam alimentaram diferentes teorias conspiratórias.

Várias aparecem nesta série, mostrando a "visão limitada" das pessoas ao se focarem apenas em coincidências e conspirações.

 


Notícias relevantes: