Cultura

Últimos dias para visitar a exposição

DOM PAULO EVARISTO ARNS A visitação gratuita encerra neste domingo (28)


DIVULGAÇÃO
A exposição de dom Paulo Evaristo Arns ocorre na zona sul de São Paulo
Crédito: DIVULGAÇÃO

Em sua terceira edição, a exposição gratuita de dom Paulo Evaristo Arns se encerra neste domingo (28) no Centro Cultural Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. A exposição apresenta fotografias, cenários e textos, que contam a rica história de vida do religioso catarinense que adotou a capital paulista como sua terra.

Além da vida do religioso, premiado por sua atuação humanitária junto aos moradores de rua, aos operários e aos perseguidos políticos brasileiros, a exposição conta a história da própria cidade de São Paulo, onde dom Paulo ascendeu à posição de arcebispo e onde morreu, em 2016, aos 95 anos.

A mostra segue protocolos de segurança e distanciamento, incluindo o uso obrigatório de máscaras. Monitores acompanham os visitantes, que poderão comparecer em grupos de até dez pessoas.

As peças incluem uma representação lúdica da Catedral da Sé, onde o cardeal celebrou grandes cultos em memória do jornalista Vladimir Herzog e do operário metalúrgico Santo Dias, além das missas de 1º de maio, o Dia do Trabalho.

Há também uma escultura remontando às valas clandestinas do cemitério de Perus (zona norte), onde foram encontradas ossadas de presos políticos do regime militar.

A mostra inaugurou sua primeira edição em 2018, por iniciativa de Evanize Sydow e Marilda Ferri, biógrafas do autoproclamado "cardeal do povo". Para Marilda, dom Paulo sempre foi um homem à frente de seu tempo, e ganha ainda mais relevância para o Brasil de 2021.

"Ele traz uma mensagem de esperança importante num momento de retrocesso em relação aos direitos humanos", diz Marilda.

A exposição ficará aberta das 10h às 18h.


Notícias relevantes: