Cultura

Obra imersiva usa imagens em 360º


Divulgação
A obra "O Híbrido" retrata humanos se metamorfoseando em plantas
Crédito: Divulgação

Após apresentações no Brasil e no exterior, a performance "O HÍBRIDO", de Robson Catalunha, ganha novos contornos artísticos e tecnológicos com o intuito de proporcionar uma experiência interativa, imersiva e transdisciplinar.

A obra, inspirada em fundamentos da realidade virtual, migra para o ambiente digital como um espetáculo em formato de websérie, em oito episódios, disponibilizados gratuitamente entre 18 e 25 de abril no site do artista.

Filmado com câmeras que captam imagens em 360º, "O HÍBRIDO" é uma experiência idealizada para ser conferida por meio de smartphones, permitindo aos espectadores sentirem-se imersos na obra. O trabalho também pode ser assistido por meio de headsets específicos para realidade virtual.

Criado em 2018 durante residência artística de Robson Catalunha no The Watermill Center, laboratório de inspiração e performance do diretor americano Bob Wilson, em Nova Iorque (EUA), "O HÍBRIDO" buscou inspiração na série de retratos de híbridos humano-botânicos criada pelo fotógrafo francês Cal Redback.

Batizada de "Treebeard" a obra do artista consiste em humanos se metamorfoseando em plantas. De outro ponto de vista, também poderiam ser lidas como plantas assumindo a forma humana.

O espetáculo consiste numa investigação sobre um ser em constante transformação que borra as fronteiras entre espécies, raças, credos, gêneros e padrões comportamentais. Para a websérie, Robson Catalunha também buscou inspiração no filme "DogVille", de Lars Von Trier e no conto "A Metamorfose", de Franz Kafka. As filmagens aconteceram na Região Metropolitana de Sorocaba, interior de São Paulo.

Site

robsoncatalunha.com/ohibrido

 


Notícias relevantes: