Cultura

Canarinhos da Terra abre vagas


                          ALEXANDRE MARTINS
A estudante Isabela Braga Oliveira faz parte do Canarinhos desde 2014
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

O Projeto Canarinhos da Terra - Núcleo Jundiaí - está com vagas abertas para jovens entre 12 e 18 anos. As inscrições podem ser feitas pelo site do projeto.

O "Canarinhos" é um grupo de jovens coralistas que se expressam através dessa arte tão presente em nossas vidas.

Os ensaios, neste período de isolamento social, estão acontecendo de forma on-line, através do Zoom e do Google Sala de Aula, todas as quintas-feiras, das 18h15 às 19h30.

De acordo com Vastí Atique, diretora artística e regente do coral, o "Canarinhos da Terra" é um projeto sociocultural, totalmente gratuito, dirigido por profissionais altamente qualificados, voltado para o ensino de música por meio do Canto Coral Cênico, com aulas de técnica vocal, teoria e percepção musical, preparação corporal, preparação cênica e montagem de repertório. "Nesse período de pandemia e isolamento social, é uma forma de se divertir, de dividir suas ideias, sua criatividade, desenvolvendo o seu lado artístico-musical, além de fazer novas amizades", comenta.

Para a estudante Isabela Braga Oliveira, de 15 anos, o projeto é uma boa oportunidade conhecer muitos lugares, fazer novas amizades e ser feliz pelo modo de se expressar. "Estou no projeto desde 2014 e nós fazemos de tudo um pouco lá, desde preparação vocal, trabalhos em equipe, até jogos teatrais e musicais, com cantos e danças. E, dessas coisas, não há nada que me agrade mais especificamente, pois gosto de tudo", afirma.

Maria Luisa Lanas Santos, de 12 anos, está no projeto há três anos e juntou seu gosto por cantar com as aulas do projeto. "Eu conheci o Canarinhos pela internet e comecei a gostar muito das aulas, são bem legais e são de graça. Agora na pandemia ficou um pouco difícil de acompanhar, mas continua muito bom", conta.

Segundo Vastí, o contato com a música traz muitos benefícios para a formação dos jovens. "Além de todas as emoções ao se trabalhar com música, também desenvolve a autoestima, libera o estresse, aprende a conviver em grupo, a escutar o outro, a equilibrar o seu som com o do seu vizinho e com o grupo todo, desenvolve a criatividade, a disciplina, a concentração, ajuda no foco e na memória, aprende a cantar em outros idiomas e conhece outras culturas", pontua.

A estudante Ana Clara Lalli Barbosa, de 17 anos, começou no projeto durante o período de isolamento social, há três meses. "Estou gostando bastante, estou aprendendo muitas coisas, muitas técnicas vocais que eu não conhecia. Está sendo um grande aprendizado, algo incrível para minha vida. Eu conheci o projeto através da minha mãe, ela viu um anúncio no Facebook e me mostrou, já que eu gostava de cantar. E esse projeto é uma coisa diferente, acho que todo mundo devia tentar, entrar nesse meio artístico da música é uma experiência única, principalmente em um país que não valoriza a arte", ressalta.

Inscrições

www.canarinhos.org.br

 


Notícias relevantes: