Cultura

Montanhista é homenageada


DIVULGAÇÃO
Aretha Duarte tem os traços da personagem Milena, da Turma da Mônica
Crédito: DIVULGAÇÃO

Somente 25 brasileiros já chegaram ao cume do Monte Everest. Entre eles, Aretha Duarte foi a primeira mulher negra latino-americana da história a chegar ao lugar mais alto do mundo, com 8.848 metros de altitude, no dia 23 de maio de 2021. Hoje, com traços de Milena, ativista entra para o hall das Donas da Rua da História.

Aretha nasceu e cresceu no Jardim Capivari, na periferia de Campinas, no interior de São Paulo. Desde 2011, Aretha trabalha como guia de escalada e já havia levado clientes a algumas das maiores montanhas do mundo e isso só aumentou a vontade de chegar na mais alta delas.

Por um ano e meio, a montanhista, ativista ambiental e empreendedora social, captou recursos para custear sua expedição por meio de reciclagem. Ela, que foi catadora de resíduos como metal, plástico, papel, papelão, aço, ferro, cobre e vidro, juntou mais de 130 toneladas de recicláveis desde março de 2020.

A ativista também reuniu mais de 600 brinquedos usados que foram distribuídos no Natal para crianças da periferia de Campinas e mais 1.200 livros, destinados a uma biblioteca comunitária.

Segundo Mônica Sousa, diretora-executiva da MSP, o foco e a perseverança de Aretha são uma lição para todos nós. "Assim como muitos outros nomes femininos que nos inspiram, Aretha Duarte é mais um exemplo de que lugar de mulher é onde ela quiser. Até mesmo no topo do mundo!", destaca a executiva.

Com o visual das personagens icônicas do Bairro do Limoeiro, a Mauricio de Sousa Produções, por meio do projeto 'Donas da Rua', retrata e destaca nomes que fizeram a diferença nas áreas em que atuam, sejam nas artes, ciências, literatura ou esportes, como é o caso da montanhista Aretha Duarte.

(Da Redação)


Notícias relevantes: