Cultura

Morre Ivo Barroso, poeta e tradutor de clássicos da literatura mundial, aos 91


Divulgação
Ivo Barroso
Crédito: Divulgação

O escritor mineiro Ivo Barroso, reconhecido como um dos principais tradutores brasileiros, morreu nesta quarta-feira aos 91 anos.

Ele teve uma parada cardíaca no hospital São José, no Rio de Janeiro, onde estava internado por causa de uma queda que sofreu em casa.

Barroso foi premiado pela Academia Brasileira de Letras por sua tradução da obra teatral completa de T.S. Eliot e venceu o Jabuti por seu trabalho com a poesia do francês Arthur Rimbaud.

Suas traduções de autores clássicos como William Shakespeare, Charles Baudelaire, Edgar Allan Poe, Jane Austen e Italo Calvino se espalham por algumas das editoras mais prestigiosas do país.

De própria autoria, publicou recentemente pela editora do Sesi o livro "Breviário dos Afetos", que reúne memórias e reflexões sobre literatura, e foi finalista do Jabuti com "A Caça Virtual e Outros Poemas", que saiu pela Record em 2001.

Formado em direito e em línguas neolatinas, Barroso também deu contribuições importantes à imprensa brasileira, tendo sido um dos fundadores da revista Senhor e do suplemento dominical do Jornal do Brasil.


Notícias relevantes: