Cultura

Zeca Baleiro mostra os encantos e as encantarias da música do Maranhão

Em "Ventos Que Sopram — Maranhão", dirigido por Neto Borges, o cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro guia o espectador em uma viagem pelas "encantarias" de sua terra natal


Paula Cinquetti
Still e making of do documentário telefilme "Ventos que Sopram - Maranhão"
Crédito: Paula Cinquetti

Pelos ares do Maranhão, sobretudo a ilha de São Luís, circula uma forte cultura popular, repleta de lendas, mistérios e música. Em “Ventos Que Sopram — Maranhão”, dirigido por Neto Borges, o cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro guia o espectador em uma viagem pelas “encantarias” de sua terra natal: “Essa atmosfera de mágica e mistério é muito presente na produção musical do estado. São Luís também carrega a mística de cidade de poetas”, afirma. O documentário estreia com exclusividade no Curta!.

Baleiro transita por belas paisagens e encontra músicos e trovadores que o ajudam a contar a história da música maranhense e a dar conta da variedade rítmica do estado. Juntos, eles formam um caldeirão musical diverso e, ao mesmo tempo, único, de origens africanas, ameríndias e ibéricas. Entre os artistas locais, estão Patativa, Tutuca Viana, Sergio Habibe, Tião Carvalho e Chico Maranhão.

Para além das tradições do Bumba-meu-boi e do tambor de crioula, o filme mostra como a música maranhense foi se abrindo para outros ritmos ao longo do tempo. Sempre antenados com o que se fazia na música dentro e fora do estado, os artistas maranhenses beberam de diversas fontes e, a partir da mistura, fizeram algo totalmente próprio.

Zeca Baleiro e os convidados relembram os artistas mais antigos, que foram referências para as gerações seguintes — como o cantor, compositor e percussionista Papete —, passando pelos que iniciaram esse processo de fusão musical entre o regional e o que viria de fora — como a banda Donato e Seu Conjunto — e o panorama contemporâneo mais influenciado por ritmos como o reggae, que é o caso da banda Criolina.

“Ventos Que Sopram – Maranhão” é uma produção da GAYA Filmes e da Olho Filmes, viabilizada pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O filme foi vencedor do prêmio Bernardo Almeida e do Troféu ABD de melhor longa-metragem maranhense no 44º Festival Guarnicê de Cinema. Após a estreia no canal, estará disponível no Curta!On, streaming do Curta! no NOW (da Claro/Net) e em curtaon.com.br. A estreia é na Segunda da Música, 25 de outubro, às 22h30.

 

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 25/10

22h30 – “Ventos Que Sopram — Maranhão” (Documentário)

“O Maranhão é um estado cheio de histórias de encantarias e São Luís, uma ilha cheia de lendas e mistérios.” É essa a atmosfera da música maranhense que o documentário “Ventos que Sopram — Maranhão” revela, fruto de um sonho persistente de dois produtores culturais maranhenses: o cineasta Neto Borges e o cantor e compositor Zeca Baleiro. Uma antologia musical conduzida por Baleiro ao encontro de músicos e trovadores-autores, entre falas, cantos e ritmos maranhenses. Um caldeirão musical diverso e único de matriz africana, ameríndia e ibérica. Há quem diga que São Luís é a última ilha do Caribe. Direção: Neto Borges. Duração: 77 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 26 de outubro, terça-feira, às 2h30 e às 16h30; 27 de outubro, quarta, às 10h30; 30 de outubro, sábado, às 15h30.

 


Notícias relevantes: