Cultura

Euphoria lança 2ª temporada

CAPÍTULOS É possível dizer que amor e desejo devem ser os principais motores


Divulgação
A série traz temáticas polêmicas como sexualidade e uso de drogas
Crédito: Divulgação

O que fazer depois que se chega ao fundo do oceano? Você dá uma voltinha por lá para conhecer o máximo possível. É isso o que a nova temporada de Euphoria fez nos primeiros dois episódios-explorar a profundidade que ela mesma atingiu. Após construir um enredo para abraçar diversos debates em torno de seu elenco principal, a segunda temporada aproveita para aprofundar esse mesmo caminho, cavando ainda mais os problemas dos personagens.

Na primeira temporada, o público fez um mergulho na história de um grupo de adolescentes encarando questões complexas e profundas que normalmente são vistas como tabu na sociedade. Com discussões sobre expressões de gênero, sexualidade, consumo de drogas e mais, a série impactou e agradou na mesma medida, fazendo com que os fãs clamassem por um segundo ano. Diante do produto desse sucesso, é seguro afirmar que vemos um grande esforço para não decepcionar.

Logo nesses primeiros capítulos, já é possível dizer que amor e desejo devem ser os principais motores da nova temporada. Relacionamentos antigos retornam enquanto novos se formam — e às vezes até se cruzam, criando ramificações e novas possibilidades para a história. Nessa lista está o namoro de Rue e Jules, que pode ser abalado após a chegada de um novo personagem. Fezco (Angus Cloud) também deve se deixar relacionar por um novo alguém, mas fica no ar quais dificuldades o seu envolvimento com drogas e seu ímpeto por dinheiro podem atrapalhar nesse processo.

A nova temporada, assim como a primeira, contará com oito episódios de cerca de uma hora, tempo o bastante para explorar todo esse potencial.


Notícias relevantes: