Cultura

Compositores renomados participam de roda de conversa do Complexo Fepasa

A conversa contou com os músicos e compositores Cláudio Nucci, Fábio Torres, Graça Cunha e João Marcelo Bôscolli


 @pedroamora
Complexo Fepasa recebe roda de conversa com músicos e compositores
Crédito: @pedroamora

Os músicos e compositores Cláudio Nucci, Fábio Torres, Graça Cunha e João Marcelo Bôscolli estiveram na manhã deste sábado (30) na sala dos relógios do Complexo Fepasa para uma roda de conversa com o tema “A carreira musical e as redes sociais”. O encontro contou com a presença de um bom público e foi bastante descontraído.

“As redes sociais tomaram conta da nossa vida e isso não vai mudar tão cedo. Mas temos de ficar atentos em relação aos alarmes sobre os efeitos do uso indiscriminado de aparelhos eletrônicos. Hoje, as redes são cruciais, mas tomam um tempo considerável dos artistas e dos que trabalham com entretenimento. Muitos artistas estão inclusive se abrindo e mostrando o seu dia a dia para os seguidores”, alerta Bôscolli.

A roda de conversa faz parte da programação do 1º Festival de Música que tem acontecido desde a última quarta-feira (27) em diferentes pontos do Complexo Fepasa. Bôscolli também é jurado do festival que irá escolher as quatro melhores canções autorais de músicos que se inscreveram e estão se aprensentando no palco montado no complexo.

“Passei por várias fases da música, desde o tempo do vinil e das rádios que tocavam todo tipo de música. Muitos de nós sempre sonharam em ser artistas e conseguimos, mas agora temos que nos adaptar a esse novo momento da tecnologia. Hoje, existem correntes que obrigam os artistas a sempre estarem produzinho conteúdo para as redes sociais”, relata o músico jundiaiense Cláudio Nucci.

“Hoje em dia os CDs e álbuns físicos diminuíram e a internet e o streaming tomaram conta da música. É algo impositório e temos de nos adaptar, mesmo que nossa geração não esteja habituada a isso”, comenta a compositora Graça Cunha.

“O piano é um nicho, e antigamente era muito difícil encontrar composições, principalmente de artistas estrangeiros. Hoje, o streaming nos traz muitas facilidades a um preço baixíssimo, o que pode não ser muito para o artista em termos de lucro. As redes sociais funcionam para a divulgação, mas vejo que a música é algo muito mais amplo em comparação com a simplicidade das postagens nas redes”, afirma o compositor e pianista Fábio Torres.

A programação do 1º Festival de Música continuam até a noite deste domingo (31), quando serão anunciados os vencedores.


Notícias relevantes: