Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Astra-Finamax se rende ao choro

| 08/05/2014 | 10:32

O talento e a competência juntos no mesmo palco. Esta é a expectativa da apresentação que acontece hoje, às 20h30, quando Edmilson Capelupi e o grupo Papa de Anjo recebem para uma roda de choro Fabiana Cozza e Proveta.

A reunião de craques da música faz parte da série Concertos Astra-Finamax, no Teatro Polytheama, em Jundiaí. Uma rara oportunidade de conferir o verdadeiro caldeirão sonoro, rico e genuíno da cultura brasileira. A roda irá misturar clássicos do choro, com obras de Waldir Azevedo, Radamés Gnattali, Ernesto Nazareth, entre outros.

Com a promessa de uma noite especial, Edmilson Capelupi, um chorão de primeira, chega acompanhado dos seus violões de seis e sete cordas, sem dispensar a viola  e o cavaquinho. Ele vem acompanhado do Grupo Papo de Anjo, com seus arranjos cheios de variações de timbres possibilitadas pelos diferentes instrumentos que compõem o grupo, incluindo o violão de seis cordas de Lula Gama, o cavaquinho de Getulio Ribeiro, a flauta de Daniel Allain, o clarinete de Stanley Carvalho e a percussão de Betinho Sodré.

O que já é bom promete ficar ainda melhor com a participação especial de uma das mais importantes intérpretes da música brasileira contemporânea: Fabiana Cozza. Vencedora do Prêmio da Música Brasileira 2012 – Melhor Cantora de Samba, Cozza completa a noite com sua expressão cênica e interpretação, qualidades que sempre saltam aos olhos de qualquer espectador.

Encerrando com categoria, os Concertos Astra-Finamax apresentam ainda Nailor Azevedo, o “Proveta”. Líder da Banda Mantiqueira, um dos principais grupos instrumentais brasileiros, Proveta garante o som instrumentista de sopro, sua especialidade.

A produção
Segundo o produtor artístico dos concertos, João Silveira, desde o ano passado, a programação incluiu uma roda de choro. “O sucesso foi tamanho que decidimos repetir a ideia”, diz. Para criar o clima ideal, João adianta que o público irá se deparar com um cenário criado especialmente para o espetáculo desta noite.

“Criamos um bar, onde as rodas de choro costumavam acontecer. As histórias que cercam este estilo musical são de uma riqueza cultural inesgotável”, conta. “Nossa expectativa é de casa cheia, com o público tendo uma oportunidade única de um espetáculo com qualidade”, conclui.

Os ingressos custam R$ 10 e podem ser adquiridos na bilheteria do Polytheama que hoje funciona das 9h às 13h. O espetáculo acontece, às 20h30, no Teatro Polytheama, à Rua Barão de Jundiaí, 160 – Centro. Mais informações pelo telefone: (11) 4586-2472.


Link original: https://www.jj.com.br/cultura/astra-finamax-se-rende-ao-choro/
Desenvolvido por CIJUN