Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Clube revive o tempo dos eternos ‘bolachões’

| 15/10/2014 | 22:55

Se você é daquele tipo de pessoa que nunca teve coragem de desfazer de seus discos, terá a certeza de que tomou a decisão correta, já que a Secretaria de Cultura de Jundiaí acaba de criar o Clube do Vinil. O primeiro encontro dos fãs dos “bolachões”, ou LPs (long disc) acontece nesta quinta, às 19h30, no Museu Histórico e Cultural de Jundiaí – Solar do Barão. A participação é gratuita.

Segundo o diretor do Solar do Barão, Jean Camoleze, a proposta é que o museu se torne um ponto de encontro dos amantes do vinil. “A ideia é que os visitantes tragam os discos e compartilhem da experiência. Queremos transformar o Solar do Barão num lugar de referência entre colecionadores e pessoas que gostam do vinil”, destaca Jean.

A cada encontro estará presente um convidado especial. Nesta edição de estreia, a participação será do músico Marco Antônio Nasser. Conhecido na noite jundiaiense como Marcola, o músico revela não trocar o som dos mais de 2,5 mil discos pelo formato do MP3. “O vinil é diferente, não apenas pela música, mas as capas dos discos são também um diferencial.

Na época, era pensado um conceito de capa que refletisse as ideias das músicas”, comenta o músico. “O som também é outro, é mais ‘encorpado’, você ouvir um disco e comparar com o CD, é outra música” completa.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí desta quinta-feira (16) ou faça uma assinatura digital.


Link original: https://www.jj.com.br/cultura/clube-revive-o-tempo-dos-eternos-%c2%91bolachoes%c2%92/
Desenvolvido por CIJUN