Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Festa de aniversário para cães vira tradição entre amigos

ANA PAULA BARDELLA | 20/01/2019 | 05:00

Um é pouco, dois é bom, três é demais… e sete? Spyke, Puffy, Lady Stark, Arya Stark, Daenerys, Lolla e Ghost são os sete cães da raça Golden Retriever da fisioterapeuta Sandra Marques, 53 anos. Apaixonada por cachorros, a moradora de Louveira criou um grupo no whatssap só para donos de goldens. Juntos fazem passeios, vão à festas, e fazem novas amizades que renderam um novo grupo, este só para quem curte passear com os cães, e pode ser de qualquer raça. O objetivo: deixar que os cachorros sejam cachorros, não fiquem presos dentro de casa e se socializem. “Animais que ficam só em casa brincam menos, tomam menos água, fazem menos atividades e engordam”, diz.

No começo do ano passado Sandra queria reunir os amigos em uma confraternização e deixar os cachorros brincarem. Foi então que surgiu a ideia de comemorar o aniversário das quadrigêmeas Lady Stark, Arya Stark , Daenerys, Lolla. E o que era para ser “apenas um bolinho”, virou uma festa.

“Comecei a pesquisar na internet e vi que as pessoas faziam mesmo festa para os cães. Achei legal e vendo vídeos aprendi a fazer bolo de EVA, boneco de feltro, algumas roupinhas para os cachorros”, conta Sandra.

A festa foi um sucesso. Enquanto os cachorros brincavam livres pelo quintal, Sandra e os amigos curtiram uma tarde gostosa juntos. E ainda ajudaram cachorros atendidos por uma ONG de Vinhedo com a doação de ração. “Em vez de presente, pedi que cada convidado levasse um pouco de ração e arrecadamos mais de 200 kg”, conta. Desde então Sandra virou a festeira do grupo e agora todos os cães ganham festa de aniversário.
Só ano passado Sandra e as amigas fizeram festa para a Liz (tutora Andrea Motta), Apollo (tutora Larissa Hoffman), Ghost (tutora Sandra Marques), Tiffany (tutora Vanessa Vicentin) e Bernardo (Adriano Menegasso e Cintia Cotofaron).

Os temas e os locais foram os mais variados. Liz, que faz aniversário em julho, ganhou uma festa junina na pracinha dos dogs aqui em Jundiaí. Ghost, aniversariante do mês de outubro, ganhou uma festa com tema Halloween e todos os cães foram fantasiados. Os sete goldens de Sandra estavam vestidos de personagens de Harry Potter e a festa aconteceu em um hotel para cachorros. Na ocasião, todos os convidados entraram no clima e até os donos vestiram suas fantasias. Tiffany e Bernardo comemoram o aniversário em um sítio em Atibaia, durante um passeio do grupo no mês de setembro, com direito a mergulho na represa. Até o cão-terapeuta Apollo teve festa. A dele foi chamada pool party com decoração azul e a piscina da chácara liberada para os cães.

Sandra já tem o kit festa pronto. Na mesa não pode faltar o bolo, bonecos de feltro, bandeirinha, biscoitinhos e palitinhos para os cães convidados, além de muita água. “Não pode ter comida para cachorro porque dá briga. Então deixamos os biscoitinhos para os donos oferecerem de vez em quando”, conta. Para os donos, lanches e bebidas. “A comida fica longe dos cachorros para evitar que eles comam”, ressalta.

Para os cachorros, Sandra diz que a festa é muito mais que a comemoração. “Eles se socializam e ficam mais dóceis na presença de outros cães e humanos. Podem correr e brincar”, diz. E, para os donos, é uma oportunidade de estarem juntos.

É fundamental ter espaço os cachorros brincarem. “Eles gostam de correr. Às vezes levamos bolas. Se tiver piscina de bolinha e piscina de água, melhor ainda”, recomenda Sandra. Não é costume cantar o parabéns, mas a foto com todos os convidados é obrigatória.

E 2019 promete mais festas. Sandra já está preparando a comemoração do seu maltês para este mês ainda. “Mas como ele está doentinho, será apenas um bolinho em casa”. Em fevereiro, será a vez do Spyke e em maio da Puffy, que deve ganhar uma festa de unicórnio. “Depois começa tudo de novo, das quadrigêmeas, do Ghost e etc”. Quando questionada sobre o que sente durante as festas, Sandra se emociona. “Ver eles brincando felizes é uma sensação de paz, de estar no paraíso”, define com os olhos cheios de lágrima.

E deixa claro: “Gosto de vê-los sendo cachorros, brincando, correndo, sujos de barro e alegres”. Esse é inclusive o objetivo dos passeios que fazem. “Quero que eles tenham experiências sensoriais, corram livres”, reforça Sandra. “Não sou uma pessoa festeira, sou apaixonada por cães e quero que eles sejam cachorros”.

 

 


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/cultura/festa-de-aniversario-para-caes-vira-tradicao-entre-amigos/
Desenvolvido por CIJUN