Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jornalista jundiaiense Erazê Martinho vira tema de livro

DA REDAÇÃO | 27/11/2018 | 05:01

A jornalista Sumara Fernanda Mesquita lança no próximo sábado (1) o livro “Um Beijinho do Erazê” com textos do filósofo, publicitário e jornalista jundiaiense Erazê Martinho, falecido em 2006. Idealizado como homenagem, o livro apresenta uma coletânea de artigos, crônicas, poesias e filosofadas escritas por Erazê. “Reuni parte da obra extensa deixada por ele, priorizando textos que Erazê estava selecionando para a publicação de um livro”, conta Sumara, que conheceu o publicitário em 1992.

Com a ajuda dos filhos de Erazê, Ivan e Cassio Martinho, a jornalista também compilou poesias, cartas e filosofadas que ele enviava aos amigos, sempre finalizadas com “um beijinho do Erazê”. O livro, publicado pela editora In House, é também um passeio pela história de Jundiaí. Nascido em 1933, Erazê relembra os tempos de infância e juventude na cidade, como os armazéns de secos e molhados, a vivência no grupo escolar Conde do Parnaíba e as matinês no Polytheama.

Ele também revive as noites de amores e amigos no Bar do Sandi e dedica versos ao sítio ‘Sem-Fim’, onde viveu boa parte de sua vida. Há também homenagem a Portugal, visitado pelo publicitário no início de 2000, e os artigos sobre a conjuntura nacional que, segundo a organizadora, “parecem ter sido dedicados ao momento atual do país”.

Eleito primeiro vereador pelo Partido dos Trabalhadores em Jundiaí, em 1982, Erazê foi também o fundador do bloco carnavalesco ‘’Refogado do Sandi’’, hoje registrado como patrimônio cultural imaterial da cidade. É autor do livro “A irreverência equilibrista” em homenagem ao também publicitário Carlito Maia e, junto com Antonio Vieira e Sandro Vaia, é coautor do livro ‘’Crônicas de segunda (com Pufs de primeira)’’.

“Considero Erazê Martinho uma pessoa de talento publicitário imenso, do nível de Washington Olivetto e Nizan Guanaes, que tinha desprezo por questões materiais e fama. A simplicidade era a marca de seu caráter”, afirma Eduardo Suplicy em depoimento para o livro e a quem Erazê assessorou durante campanha a prefeito de São Paulo, em 1985.

“Hilda Hilst amava os versos improvisados por Erazê na Casa do Sol, seu oráculo. Nós amávamos a poesia do sítio Sem-Fim, sua morada. Poesia que ora ele compartilhava conosco, ora guardava dentro de si, num farnel encantado, para prosseguir viagem no além-mar de seus descobrimentos”, lembrou a poetisa e amiga Sônia Cintra, falecida em fevereiro deste ano.

O lançamento será no dia 1º de dezembro, às 14h, no restaurante Koh Samui, na avenida 9 de Julho, 2001.
Na ocasião acontece o show de Fredy Fevereiro & Trio Samba Jazz: tudo com entrada franca.

T_capa


Link original: https://www.jj.com.br/cultura/jornalista-jundiaiense-eraze-martinho-vira-tema-de-livro/
Desenvolvido por CIJUN