Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Palco Giratório do Sesc amplia diversidade; veja a programação de Jundiaí

DA REDAÇÃO | 04/08/2018 | 12:00

O Sesc São Paulo vai receber no período entre 3 e 26 de agosto, nas unidades 24 de Maio, Belenzinho, Bom Retiro, Campo Limpo, Ipiranga, Santo André, Jundiaí e Sorocaba, a 21ª edição do Palco Giratório, com 20 espetáculos de todas as regiões do país, em sua maioria inéditos no estado. As apresentações no Sesc Jundiaí acontecem nos dias 4, 5, 16 24 e 25, com Clake, do Circo Amarillo (SP), Entrepartidas, do grupo Teatro do Concreto (DF), e O Imaginário das Mulheres do Aluá (RO).

A programação composta de teatro, dança e circo constitui um território de troca de experiências marcado pela diversidade de expressões, pensamentos e estéticas, que, além do circuito de espetáculos, propõe ações formativas e diálogos com os artistas. O festival já foi visto por 5,5 milhões de pessoas e é a maior ação do gênero no país.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OUTRAS ATRAÇÕES CULTURAIS DE JUNDIAÍ

Com a curadoria feita por representantes dos departamentos regionais do Sesc de cada estado do Brasil, o festival tem como propósito reverberar a abrangência e a qualidade das obras de diversas localidades do país. Tendo como aspecto-chave a diversidade, a 21ª edição do Palco Giratório, que começou a circular no mês de março, totalizará 625 apresentações artísticas, somando mais de 1.600 horas de atividades em 132 cidades de 26 estados e Distrito Federal. participantes, chamados Pensamento Giratório, e uma oficina de acrobacias de solo com a Cia. Teatral Turma do Biribinha.

No Sesc Jundiaí

Clake
Circo Amarillo (SP)
Comédia livre. 50 minutos
Espetáculo cômico que acentua o trabalho da dupla Marcelo Lujan e Pablo Nordio como palhaços excêntricos musicais. Sequências de gags clássicas são combinadas com a linguagem contemporânea da dupla e resultam num espetáculo de palhaçaria cômica física e musical. Uma interessante experiência de sonoridades e circo que diverte o público de todas as idades.
Elenco: Esteban Adrian Hetsch e Pablo Nordio
Direção: Domingos Montagner
Dias 4/08 e 5/08, sábado, às 16h e domingo, às 16h
Grátis

Entrepartidas
Teatro do Concreto (DF)
Teatro de rua 16 anos e 165 minutos
Início da noite, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um ônibus e viaja pelas ruas da cidade onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo, lembrando-nos que a vida é feita de encontros e instantes. Um espetáculo que fala, sobretudo, daquilo que é efêmero, chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte. A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo. Este espetáculo é resultado de dois anos de pesquisa do Teatro do Concreto sobre o tema “amor e abandono na sociedade contemporânea” e foi agraciado com os prêmios de melhor espetáculo, direção, dramaturgia e ator no Prêmio Sesc do Teatro Candango 2011.

Direção: Francis Wilker I Dramaturgia: Jonathan Andrade. Elenco: Adilson Dias, Diogo Vanelli, Gleide Firmino, Giselle Ziviank, Jhony Gomantos, Luiza Guimarães, Maria Eugênia Félix, Micheli Santini e Nei Cirqueira

O grupo comemora 15 anos de vida e tem na essência do seu trabalho criativo a pesquisa colaborativa, a reflexão sobre questões emergentes do nosso tempo e a experimentação em diálogo com o espaço urbano como prática de pesquisa. Ao longo de sua trajetória, acumula oito criações cênicas, três publicações e projetos de interação com a comunidade.
Dia 16/08, às 19h I R$ 20,00; R$ 10,00 e R$ 6,00

As Mulheres do Aluá
O Imaginário (RO)
Teatro adulto I 14 anos. 60 minutos
Mulheres de diferentes épocas que foram condenadas, num período em que o pensamento-homem é que determinava a condição de cada uma delas. Com histórias marcadas pelas violências e pelas dificuldades enfrentadas em um ambiente hostil e opressor do passado na Amazônia. Uma investigação cênica que coloca em foco a relação de gênero e o universo feminino.Quem são essas mulheres?

Elenco: Agrael de Jesus, Amanara Brandão, Flávia Diniz e Zaine Diniz. Dramaturgia: Euler Lopes Teles.
Fundado com o objetivo de pesquisar e investigar as diversas linguagens artísticas, este grupo é dirigido pelo ator e diretor Chicão Santos, que trouxe para o panorama amazônico um jeito inovador e transgressor de pensar o fazer teatral. Em seus trabalhos sempre busca discutir a relação do público, do teatro e da cidade. Já no seu espaço, o Tapiri, investe na qualificação artística e nas trocas em busca de uma biopolítica para a Amazônia.
Dia 23/08 e 24/08, quinta, às 20h e sexta, às 20h. R$ 20,00; R$ 10,00 e R$ 6,00

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Leia mais sobre | | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/cultura/palco-giratorio-do-sesc-amplia-diversidade-veja-a-programacao-de-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN